A troca do sistema de atendimento da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina), realizada no dia 7, tem apresentado instabilidade nos serviços oferecidos. A normalização da operação do sistema pode levar até dois meses. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

Wagner Vogel, gerente regional da Celesc, afirma que muitas soluções já foram implementadas. Segundo ele, o aplicativo está melhor do que quando foi apresentado.

— Estamos em processo de implementação. Sabíamos que um sistema desse porte traria umas complexidades, mas não imaginávamos que seria do porte que foi. Quando transitamos o sistema, o aplicativo teve um acúmulo de downloads muito grande que superlotou os nossos servidores. Mas hoje nossos clientes conseguem acessar o aplicativo — explica Vogel.

Veja fotos da Unidade de Atendimento de Joinville:

Continua depois da publicidade

Conforme o gerente, o principal problema encontrado na transição do atendimento foi a geração das faturas. As contas que foram geradas nos primeiros dias depois da implantação do sistema não foram vinculadas junto com os boletos bancários das instituições de cobrança. 

— Esses clientes não conseguiram pagar esses boletos através do código de barras. Conseguiram pagar somente via pix. Quem tinha débito automático, também não arrecadou. Para esses casos, estamos falando para os clientes que eles fiquem tranquilos, porque a Celesc vai reemitir todas essas faturas sem cobrança de juros e entregar todas em casa ou via e-mail — afirma Vogel.

A recomendação da Celesc é que os clientes que possuem dúvidas sobre o faturamento aguardem a fatura atualizada. A procura pelo atendimento presencial tem gerado superlotação nos atendimentos presenciais.

Leia mais

Saiba como será realizada a duplicação de trecho na Avenida Santos Dumont em Joinville

Novo asfalto da Rua Urussanga ganha forma em Joinville; veja fotos

Água da praia da Vigorelli está apta para banho, diz levantamento do IMA

Destaques do NSC Total