nsc
hora_de_sc

Vida marinha

Golfinho de mais de 200 quilos é encontrado morto em praia de Florianópolis

Fêmea de 2,6 metros pode ter morrido por causa de forte impacto na cabeça

22/09/2021 - 18h21

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Golfinho foi encontrado morto na Praia da Joaquina, em Florianópolis
Golfinho foi encontrado morto na Praia da Joaquina, em Florianópolis
(Foto: )

Um golfinho foi encontrado morto nesta quarta-feira (22) na Praia da Joaquina, em Florianópolis. O animal é da espécie conhecida como golfinho-nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus) e encalhou no local.

Após tornado, Oeste de SC tem risco de temporais com granizo e ventos de até 60 km/h

Receba as principais notícias de Santa Catarina

O exame feito após a morte do animal apontou que a morte pode ter sido provocada por um forte impacto na cabeça.

A fêmea media por volta de 2,65 metros de comprimento, pesava 232 quilos e tinha marcas de interação com outros animais.

O animal foi encontrado pelas equipes de monitoramento de praias da R3 Animal. O corpo do golfinho foi levado para o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (Cepram/R3 Animal).

O exame indicou também que o golfinho estava saudável e se alimentava bem antes da morte.

Conheça o milionário que ganhou tilápia, queijo e ovos na Rifa da Fazendinha

Espécie é considerada comum em SC

O golfinho-nariz-de-garrafa pertence a uma espécie considerada comum em Santa Catarina. Ele vive em águas tropicais e temperadas e tem o bico curto e grosso, o que explica o nome popular de “nariz de garrafa”.

O animal pode atingir entre 2,5 a 3,5 metros de comprimento e pesar entre 200 a 500 quilos. A alimentação é baseada em peixes, polvos e crustáceos.

Uma das principais causas de morte é a interação com atividades humanas como, por exemplo, a pesca incidental, a degradação do habitat e a poluição.

Leia também

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

Máquinas de bichinhos de pelúcia vão continuar permitidas em SC

Lázaro Ramos e Ingrid Guimarães saem da Globo e fecham contrato com Amazon

Projeto em Joinville quer obrigar agressores de animais a ressarcir custo com tratamento

Colunistas