nsc
hora_de_sc

Greve

Grevistas devem retomar serviços essenciais em Florianópolis em 48 h, decide Justiça

Serviços de educação, saúde e assistência social deverão ser retomados

17/06/2022 - 19h37

Compartilhe

Paulo
Por Paulo Batistella
Servidores questionam reajuste que não cobre inflação
Servidores questionam reajuste que não cobre inflação
(Foto: )

Os servidores públicos municipais de Florianópolis deverão, em até 48 horas contadas a partir desta sexta-feira (17), retomar integralmente os serviços essenciais interrompidos em meio à greve no município. Isso deverá ser feito em cumprimento a uma decisão da Justiça, que acolheu pedido da prefeitura, sob gestão Topázio Neto (PSD).

> Receba notícias do DC via Telegram

A decisão contempla os serviços de educação, saúde e assistência social. O despacho do desembargador Jaime Ramos também autoriza o desconto dos vencimentos dos servidores que descumprirem a decisão e faltarem aos trabalhos essenciais.

O magistrado de Santa Catarina também determina que o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Municipal de Florianópolis (Sintrasem), à frente da paralisação, comprove ter cumprido com os requisitos legais para ter deflagrado a greve. A prefeitura diz que o movimento é ilegal.

A greve em Florianópolis teve início na última quarta (15). Os servidores questionam o reajuste de 3% proposto pela gestão municipal, que não cobre a inflação do período, de 12,47%, segundo destaca o Sintrasem.

A entidade ainda não se manifestou publicamente sobre a decisão judicial. A reportagem tenta contato com ela. Já o prefeito de Florianópolis disse esperar a retomada dos serviços e uma rodada de negociações na segunda (20).

Leia mais

IFSC tem greve de servidores por recomposição salarial de 19,99%

Homem que quase matou turista inglesa em Florianópolis tem condenação confirmada

Polícia faz uma das maiores apreensões de droga em SC

Colunistas