Um grupo especializado em furto de caminhonetes de luxo foi alvo de uma operação na terça-feira (5). De acordo com a polícia, os veículos eram furtados em Barra Velha e Balneário Camboriú e enviados para quadrilhas no Paraguai. Um dos líderes da organização criminosa foi preso durante a ação.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

Bombeiros são mobilizados para resgatar onça, mas se deparam com coberta na BR-101

Segundo o delegado Diego Azevedo, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), pelo menos dez veículos foram furtados entre 2022 e 2023. Alguns deles, inclusive, já adulterados em outras cidades. Para cometer o crime, os suspeitos usavam módulos para descodificar e ligar as caminhonetes, do modelo Hilux com valor de cerca de R$ 300 mil cada.

Continua depois da publicidade

Além do furto, os integrantes também faziam a adulteração e transporte dessas caminhonetes para desmanches a estados e até países vizinhos, que eram levados, principalmente, para o Paraguai e utilizados por outras quadrilhas para o transporte de drogas, armas e cigarros.

Um dos líderes do grupo foi durante a ação policial. Segundo o delegado, ele é especialista em furto de caminhonetes de luxo, já tinha condenação pelo crime e também por tráfico de drogas. Além disso, já responde a outras duas ações penais por furto.

Na ação, também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Barra Velha. Além do preso, outras quatro pessoas foram identificadas na investigação, que segue a fim de prender os demais suspeitos. A maioria dos veículos de luxo já foram recuperados.

Leia também

Homem que pediu ajuda da própria filha para matar namorada é condenado em SC

Prefeito de Massaranduba, preso na Operação Mensageiro, renuncia ao cargo

Destaques do NSC Total