nsc
santa

"AMOR À PRIMEIRA VISTA"

História de amor da idosa de SC que se casou pela primeira vez emociona o Brasil no 'Encontro'

União de Laurene e José ocorreu em Rio do Sul e foi parar no programa 'Encontro com Fátima Bernardes', da Rede Globo

06/12/2021 - 11h53 - Atualizada em: 07/12/2021 - 07h05

Compartilhe

Por Giulia Machado
Casal concedeu entrevista na manhã desta segunda-feira (6)
Casal concedeu entrevista na manhã desta segunda-feira (6)
(Foto: )

O casamento de Laurene Laurentina da Rosa, 74, e José João Laurentino, 79, em um asilo na cidade de Rio do Sul, encantou o Brasil inteiro na manhã desta segunda-feira (6), ao aparecer no programa 'Encontro com Fátima Bernardes', da Rede Globo. O casório já havia sido noticiado pelo Santa no fim de novembro.

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

Os recém-casados concederam uma entrevista à distância para o programa, direto do jardim do lar de idosos onde moram. Eles contaram sobre a cerimônia, mostraram a aliança e até deram um beijo.

A cerimônia ocorreu no dia 25 de novembro e lotou a capela do Lar São Vicente, onde o casal vive e se conheceu. O casamento teve tudo o que a noiva de primeira viagem esperava: marcha nupcial, padrinhos, bênção religiosa e bolo.

Sem tempo para perder, em cinco meses o casal começou a namorar, noivou e já se casou. Foi seu José quem pediu a noiva em namoro e casamento.

— Se você ama, vai ser bom casar. O que importa é o amor — disse Laurene.

Em entrevista ao Santa, ela contou que nem pensava em casamento quando José foi morar no asilo, mas que quando o viu foi amor à primeira vista.

— Ele é bastante carinhoso, amável. Um amor de pessoa. Me encantei por ele e ele por mim.

Veja fotos da cerimônia

* Sob supervisão de Augusto Ittner

Leia também

Com 9 mortes, Vale do Itajaí tem fim de semana de violência no trânsito e comoção

Sem alarde, governo Bolsonaro corta R$ 40 milhões de duas rodovias catarinenses

Mulher esfaqueada pelo marido pede socorro no meio da rua em Brusque

Família e amigos se despedem de mãe e filhas mortas na BR-470: “Estamos sem chão”

Colunistas