nsc
nsc

DUPLICAÇÃO DA BR-470

Sem alarde, governo Bolsonaro corta R$ 40 milhões de duas rodovias catarinenses

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
06/12/2021 - 10h56 - Atualizada em: 06/12/2021 - 11h13
Governo diminuiu investimento na BR-470 em 43% de 2020 para 2021
Governo diminuiu investimento na BR-470 em 43% de 2020 para 2021 (Foto: Patrick Rodrigues, BD, Santa)

Sem fazer alarde, o governo Jair Bolsonaro (PL) cortou quase R$ 40 milhões das obras de duplicação da BR-470 e da BR-163 no orçamento de 2021. Numa só canetada, no dia 29 de novembro, foram pelo ralo R$ 25 milhões da rodovia no Vale do Itajaí e R$ 14,6 milhões da estrada que fica no Oeste. O revés ocorreu um mês depois de a bancada catarinense comemorar a suplementação de verbas para rodovias federais no Estado.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Restaram no orçamento da BR-470 de 2021 apenas R$ 98,5 milhões, uma redução de 43% em relação aos R$ 171,6 milhões investidos em 2020. É menos do que os R$ 115 milhões reservados para a duplicação da BR-280, no Norte, por exemplo. No caso da BR-163, sobram R$ 15,4 milhões para este ano, orçamento que praticamente repete 2020. Embora o ano já estivesse no fim, bastaria o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) empenhar o dinheiro para que ele pudesse ser aplicado em 2022.

A tesourada é um novo capítulo no vaivém orçamentário que Brasília impôs às rodovias catarinenses em 2021. O caso da BR-470 é o mais emblemático. No orçamento original aprovado pelo Congresso, a rodovia teria cerca de R$ 113 milhões em 2021. Mas no momento da sanção, no início do ano, Bolsonaro tirou metade desse valor. Restaram R$ 56 milhões.

Bolsonaro e SC

Sob a ameaça de paralisar a duplicação, no fim de agosto, uma suplementação do Ministério da Economia separou mais R$ 10 milhões para a rodovia. Em outubro, o Congresso Nacional adicionou outros R$ 57,6 milhões ao orçamento da BR-470 — um troféu político que deputados e senadores catarinenses exibiram aos eleitores. Agora, o ministério de Paulo Guedes mordeu quase metade do reforço.

A coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense, deputada Ângela Amin (PP), disse à coluna que não havia sido informada do corte. Ela prometeu buscar mais informações com o governo federal para então posicionar-se. Mas criticou o ritmo dos trabalhos:

— Passei na sexta-feira (3) na BR-470 e as obras continuam naquele ritmo: de uma tartaruga cansada, velha e gorda. O dinheiro existe. É uma questão de tomar atitude para acelarar.

A um ano das eleições, cresce a sensação de que Bolsonaro tira investimentos de Santa Catarina enquanto o governo do Estado põe à disposição R$ 465 milhões para obras da União. Essa última tesourada teve requinte de crueldade com a bancada catarinense, na maioria pró-governo: veio na data em que o Fórum Parlamentar Catarinense estava reunido discutindo justamente obras de infraestrutura no Estado.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Usar máscaras é o mínimo que SC pode fazer contra a variante Ômicron

Câmara de Blumenau encaminha compra de terreno para construir sede própria

Conta de água de Blumenau vai ficar mais cara

Ação na Justiça questiona momento bíblico na Câmara de Vereadores de Blumenau

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas