nsc
    an

    Crime

    Homem disse à PM ter matado mulher após desentendimento em Araquari

    Ele confessou ter enterrado o corpo de Cleide Gonçalves de Oliveira aos fundos de casa

    25/09/2020 - 10h23 - Atualizada em: 25/09/2020 - 12h55

    Compartilhe

    Patrícia
    Por Patrícia Della Justina
    Cleide tinha 31 anos e deixa uma filha de 12 anos
    Cleide tinha 31 anos e deixa uma filha de 12 anos
    (Foto: )

    O suspeito de matar Cleide Gonçalves de Oliveira, 31 anos, procurou a Polícia Militar (PM) na última quinta-feira (24) para confessar o crime. Segundo o relato do homem de 26 anos à polícia, eles estariam em um encontro no último sábado (19). 

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    Depois de um desentendimento, conforme o suspeito, ele teria a agredido e a golpeado diversas vezes. A polícia não informou o que ele teria utilizado para atingi-la. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Conforme a PM, o suspeito não tem antecedentes criminais. 

    Após cometer o crime, o homem confessou à PM que enterrou o corpo da vítima nos fundos de casa, uma residência alugada.Após isso, ele foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Araquari onde novamente confessou o crime.

    > "Ela tinha muito amor no coração", diz irmã de mulher encontrada morta em Araquari

    Na última quinta-feira, a Polícia Civil informou que passaria a noite apurando as informações para entender a ligação de Cleide com o homem que confessou o crime.Até o momento, a reportagem não obteve detalhes sobre as investigações. 

    A irmã de Cleide, Cleidiane Gonçalves de Oliveira, havia contado à reportagem do jornal A Notícia que Cleide não conhecia o rapaz.

    Relembre o caso

    A família de Cleide estava a buscando desde que souberam sobre o desaparecimento da mulher. Ela morava apenas com a filha de 12 anos, mas a menina passava as férias na casa da avó, em Joinville. 

    Cleide estava em um bar na esquina de casa quando saiu com um homem para comprar um lanche, por volta das 20 horas do sábado. No mesmo dia, momentos antes, a irmã dela havia ido até a sua casa para visitá-la, mas Cleide não teria comentado sobre o encontro. 

    Acompanhe o desfecho da história

    > Mulher de 31 anos está desaparecida há cinco dias em Araquari

    > Mulher que estava desaparecida é encontrada morta em Araquari

    > "Ela tinha muito amor no coração", diz irmã de mulher encontrada morta em Araquari

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas