nsc
santa

Saúde

Hospital de Blumenau enfrenta lotação no pronto-socorro e relata espera de até 12 horas

Em nota, Santo Antônio cita a falta de médicos na rede pública e o aumento de casos de dengue e Covid-19 como vilões

13/05/2022 - 17h20

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Hospital Santo Antônio pede compreensão e calma à população.
Hospital Santo Antônio pede compreensão e calma à população.
(Foto: )

O Hospital Santo Antônio de Blumenau divulgou uma nota nesta sexta-feira (13) em que relata lotação no pronto-socorro e pede paciência à população. A unidade não especificou quantos atendimentos a mais vem fazendo nos últimos dias, mas cita “sobrecarga nos serviços de urgência e emergência” e espera de até 12 horas no caso da pediatria.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

De acordo com o comunicado, publicado nas redes sociais, a falta de médicos nas unidades públicas de atenção básica (como mostrou uma reportagem do Santa nesta semana) e o crescimento na busca por atendimento de pessoas com síndromes respiratórias ou dengue são os vilões dessa lotação.

“A ocupação está acima da capacidade instalada e não há previsão de mudança neste quadro”, afirma o Hospital Santo Antônio.

A direção da unidade diz, ainda, que o tempo de espera no pronto-socorro adulto pode chegar a até oito horas e, no caso do pronto-socorro pediátrico, as famílias podem chegar a ficar na fila por até 12 horas — já que o HSA é o único que atende emergências envolvendo crianças em toda a região.

A nota ainda faz um apelo à população para que tenha “cautela e compreensão” com os profissionais de saúde.

Não há interessados

A falta de médicos em postos de saúde de Blumenau virou uma dor de cabeça para prefeitura e comunidade. De acordo com o governo, são 28 vagas abertas através de chamada pública, mas não têm aparecido interessados em quantidade suficiente para suprir a demanda e quem se apresenta por vezes desiste antes de começar a trabalhar.

> Leia também: Falsa médica é desmascarada em hospital de SC e confusão vai parar na Interpol

Quem está na porta das unidades de Estratégia Saúde da Família e depende da rede pública sente o impacto. No posto Arthur Riedel, no bairro Progresso, a situação se arrasta há mais de um mês. Havia a expectativa da chegada de uma profissional para essa semana, o que não se confirmou. A médica declinou da vaga.

Nova tentativa para contratar médicos

A prefeitura de Blumenau divulgou nesta sexta-feira (13) que abrirá na próxima semana uma chamada pública para contratação de clínicos gerais. Estão disponíveis 21 vagas para atuação nos Ambulatórios Gerais da Família (AGFs) com o objetivo justamente de preencher essa lacuna na rede pública.

O salário para médicos que atuem por 20 horas gira em torno de R$ 10 mil, enquanto para 40 horas semanais o contracheque tem o valor de R$ 20 mil. Os detalhes podem ser conferidos no site oficial da prefeitura.

Colunistas