O Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis, instituiu a chamada sala vermelha para reduzir o tempo de espera no atendimento da emergência, para pacientes com sintomas graves. Os trabalhos serão possíveis após a contratação de novos médicos pediatras, através do processo seletivo da Secretaria de Estado da Saúde. Além disso, três pediatras e três residentes são responsáveis pelos atendimentos dos pacientes de menor gravidade, conforme classificação de risco, que é realizado pela triagem do hospital na Emergência.

Continua depois da publicidade

Receba notícias da CBN Floripa pelo WhatsApp

Neste espaço um médico pediatra juntamente com os residentes serão os responsáveis pelos pacientes que apresentam quadro com maior gravidade, aqueles que necessitam de reanimação, pacientes em observação e os que chegam de ambulância. Dessa forma, esses profissionais vão conseguir utilizar as internações, as altas e principalmente as transferências, com o hospital tendo três pediatras e mais três residentes para as consultas conforme a classificação de risco.

Policiais penais de SC vão atuar emergencialmente em presídios do Rio Grande do Sul

— Essa nova situação que criamos irá dar maior qualidade e celeridade no atendimento, junto à sala de espera que está sendo ampliada, teremos um atendimento mais humanizado e acolhedor para as crianças e suas famílias — afirma a diretora geral do Hospital Infantil Joana de Gusmão, Tatiana Titericz.

Continua depois da publicidade

Confira as fotos da nova sala

Leia também

SC envia mais reforços para atuar nos resgates às vítimas da chuva histórica no RS

Maior navio de guerra da América Latina é enviado ao RS para ajudar vítimas de chuvas

Destaques do NSC Total