nsc
dc

Nonno

Idosos precisam de companhia; Saiba porque é importante este cuidado

Manutenção do vínculo com o lar e família pode ajudar na saúde física e mental do idoso

15/06/2021 - 09h45 - Atualizada em: 20/07/2021 - 14h53

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
nonnoap
Boa parte dos idosos acabam ficando sozinhos em casa, acompanhados apenas da televisão. Entenda os riscos disso
(Foto: )

Os idosos fazem parte do grupo que mais cresce de forma proporcional na pirâmide etária brasileira. Segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2020, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Santa Catarina possui mais de 1,1 milhão de pessoas acima de 60 anos – o que corresponde a 16,3% da população total do estado. No país, são 33,9 milhões - 16,2% da população total.

> Plataforma de cuidado com idosos conecta famílias a profissionais da área

Nessa fase da vida, o suporte, atenção e carinho da família são necessários para que ele não se sinta abandonado. Essa parcela da população fica mais vulnerável à depressão, que pode ser causada pelo distanciamento da família e de relacionamentos harmônicos

Por isso, estar dentro de casa, mesmo na velhice, é uma forma de o idoso não ter que lidar com novas perdas. Letícia Baccin, especialista em psicogenealogia, acredita que o vínculo afetivo com o lar e a família traz benefícios físicos e mentais para os idosos.

— Manter aquele ambiente emocional da casa, do lar, ter a referência das coisas nos seus devidos lugares, da rotina, tudo isso é muito importante para que ele possa equilibrar suas emoções. A solidão e deslocamento para um ambiente que não reconhece pode acabar promovendo sintomas de doença, de ansiedade e depressão. A solidão acaba aumentando a probabilidade de adoecer, comprometendo a saúde física e mental — destaca.

Segundo Baccin, além de estar em casa, o ideal é que eles não estejam sozinhos o dia todo. Para a especialista, é preciso suprir a sensação de isolamento e falta de cuidados.

— Não somos seres para viver em isolamento, precisamos viver em conjunto. Estar juntos, virtualmente ou presencialmente. Sabemos que a solidão pode causar depressão e aumentar a probabilidade de adoecer. O idoso precisa entender que a família não o abandonou. Quando ele se sente amado, cuidado, considerado no seio familiar, libera os hormônios da felicidade e que promovem um melhor estado de saúde. Vejo que tem muitos idosos que estão em grupo familiar, mas se sentem solitários. O fato de ele estar dentro de uma família, mas ela não dedicar atenção, ela se sente um estorvo. Ele precisa estar integrado – reforça a especialista.

Companhia constante

Mesmo que a família não possa estar presente durante o período todo, a recomendação é que os idosos não fiquem sozinhos, portanto, que seja contratado um serviço de acompanhante.

> Dependência química: “Tratar com muito amor e respeito, é o que eles merecem”

Além da solidão, sozinhos eles podem enfrentar outros problemas, como dificuldades de locomoção ou até quedas. Uma queda em pessoa com idade mais avançada pode gerar consequências como a redução das atividades de vida diária e aumento do medo de andar e de sofrer outra queda, o que pode levar à hospitalização.

Em Florianópolis, um estudo de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) mostrou uma prevalência de quedas de 18,2% em idosos.De acordo com essa publicação, houve um aumento expressivo dos gastos com internações por quedas para os serviços de saúde. No ano de 2006, o gasto total foi de mais de R$ 66 milhões, enquanto, em 2014, mais que duplicou, superando R$ 142 milhões. Em Santa Catarina, a taxa de internação por quedas em idosos cresceu 1,5% ao ano no período de 2006 a 2014.

Olhar atento e cuidadoso é fundamental

O ideal é escolher profissionais com experiência nesse cuidado. Um bom exemplo é a plataforma Nonno, uma ferramenta que auxilia famílias a encontrar cuidadores qualificados na grande Florianópolis.

São mais de 180 cuidadores ativos e mais de 30 mil horas de cuidados fornecidos. Por meio de uma plataforma online, o cliente paga apenas pelo tempo que utilizar o serviço e pode selecionar planos conforme a necessidade e a realidade de cada família.

Os cuidadores do Nonno passam por um rigoroso processo de seleção antes de serem aceitos na plataforma. São avaliados aspectos como antecedentes legais, perfil psicológico e experiências anteriores de cada um dos cuidadores e acompanhantes de idosos disponíveis.

Precisa de ajuda para contratar um profissional especializado para cuidar de um ente querido? Acesse o portal do Nonno.

Leia também 

Plano de saúde de SP investe mais de R$ 1 bi avança em SC com aquisições

Vacinação contra a Covid-19 por idade em SC é saída óbvia para o atraso na campanha

Colunistas