nsc
hora_de_sc

Fiscalização

Interdição de restaurante pelo 2º dia seguido em Florianópolis acaba em confusão

Dono gravou um vídeo dizendo que não fecharia o estabelecimento mesmo com a presença da Vigilância Sanitária

18/04/2021 - 17h39

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Dono de restaurante compartilhou imagens da câmera de segurança do local para contestar fiscalização
Dono de restaurante compartilhou imagens da câmera de segurança do local para contestar fiscalização
(Foto: )

A interdição de um restaurante em Florianópolis pelo 2º dia seguido acabou em confusão em Florianópolis. No sábado (17), o local foi fechado pela Vigilância Sanitária, mas reabriu neste domingo (18), descumprindo a interdição. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o responsável pelo estabelecimento criticou a ação dos fiscais e disse que cumpriu as regras sanitárias. A prefeitura contesta a versão.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Os agentes foram ao local no sábado após denúncias da comunidade. O estabelecimento está localizado em Santo Antônio de Lisboa, no Norte da Ilha de SC.

Segundo a prefeitura de Florianópolis, ao chegar no local os agentes flagraram pessoas em pé, sem máscaras e dançando. Para a Vigilância Sanitária, o comportamento dos clientes caracterizava o funcionamento de uma casa noturna e não de um restaurante.

De acordo com a prefeitura, os fiscais relataram ameaças e resistência ao ato de interdição, sendo necessária a interferência da Guarda Municipal (GMF). Neste domingo, a Vigilância esteve no local mais uma vez e precisou novamente do apoio da GMF para fechar o restaurante.

O flagrante de resistência ao fechamento foi compartilhado pelo dono do local nas redes sociais. Em um vídeo, ele aparece junto aos fiscais dizendo que o restaurante foi fechado injustamente no sábado e que não iria deixar que o estabelecimento fosse interditado neste domingo.

Nas imagens, ele mostra o interior do restaurante onde clientes aparecem sentados em mesas distribuídas pelo salão. Alguns clientes e o dono aparecem de máscara no vídeo. Em outra publicação divulgada no sábado, ele mostra registros da câmera de segurança para contestar a versão apresentada pela Vigilância. Segundo o proprietário, no momento em que os fiscais chegaram ao local, os clientes estavam em pé para pagar a conta e não dançando.

> Pastor que rezou por morte de Paulo Gustavo vai ser processado por homofobia

> Duas pessoas ficam gravemente feridas em acidente na Via Expressa, em Florianópolis

O homem também diz que o auto de infração solicita o envio de um e-mail para a desinterdição e que encaminhou o documento com as imagens e alegações justificando a reabertura para a Vigilância.

A prefeitura respondeu que o fato de o restaurante ter enviado o plano de adequação por e-mail não significa que o mesmo foi aprovado. Segundo dados da Vigilância, o restaurante já tinha sido interditado no dia 3 de abril e teve o funcionamento liberado no dia 12. Além disso, há dois processos administrativos abertos por conta de autos de infrações anteriores.

No sábado, a prefeitura interditou cinco estabelecimentos por descumprirem as medidas restritivas contra Covid-19. Ao todo, foram realizadas 53 vistorias. Além dos fechamentos, três bares do Centro de Florianópolis foram multados em R$ 2,5 mil, R$ 7,5 mil e R$ 15 mil pela infração.

Leia mais:

Venda de imóveis de luxo dispara em SC durante a pandemia

Professora da UFSC, Carmen Fossari, morre de infarto em Florianópolis

Nova planta rara nunca vista no mundo é encontrada em Santa Catarina

Colunistas