nsc
an

Raridade

Jararaca albina resgatada em Jaraguá do Sul é levada ao Instituto Butantan

Exames preliminares determinaram que o animal é macho

27/10/2021 - 12h09

Compartilhe

Isadora
Por Isadora Nolf
Jarara albina
Animais albinos têm dificuldade de se adaptar ao meio ambiente
(Foto: )

A jararaca albina resgatada em Jaraguá do Sul já tem um novo destino. O animal, medindo um metro de comprimento, será levado ao Instituto Butantan em São Paulo, onde deve se juntar a outros animais da mesma espécie. 

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O resgate aconteceu no dia 16 de outubro, quando o animal foi encontrado na frente do portão de uma casa, em Jaraguá do Sul. O Corpo de Bombeiros foi acionado e realizou a captura; ninguém se feriu. 

A serpente Bothrops jararaca, uma espécie venenosa, é comum em Santa Catarina. No entanto, sua coloração é rara. Christian Raboch, da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama), grupo que resgatou a jararaca, explica que animais albinos possuem grande dificuldade em sobreviver e se desenvolver, já que não são capazes de se camuflar em seu habitat natural. 

> Serpentes são resgatadas de cativeiro ilegal em bairro de Joinville

Chegando no Butantan, o animal passará por um período de quarentena, para que nenhum fungo ou vírus seja transmitido aos outros animais do instituto. Em seguida, serão realizados testes pare definir o sexo da serpente. 

Em testes preliminares foi descoberto que se trata se um macho; se isto for confirmado, ele será colocado com uma fêmea da mesma espécie para reprodução. 

O que fazer em caso de picada?

  • Caso seja picado por uma cobra, não se deve amarrar o local;
  • não se deve cortar o local, fazer perfurações ou sucção;
  • o local da picada deve ser lavado com água e sabão;
  • a vítima deve ser levada o mais rápido possível ao hospital;
  • é importante tentar identificar a serpente (pode ser por foto, se possível) pois isso facilitará para escolha do soro antiofídico a ser aplicado.

Onde ligar

  • Entre em contato com os Bombeiros (193) ou com a Polícia Ambiental da sua cidade (190);
  • Em caso de acidente com serpente, entre em contato com o Samu (192), os Bombeiros (193) ou se dirija ao hospital público mais próximo;
  • Em caso de dúvidas ou orientações sobre procedimentos de primeiros socorros, ligue para o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC), pelo telefone: 0800 643 5252.
  • O telefone da Fujama é (47) 3273-8008, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17 horas.

Leia mais: 

Jararaca com tamanho raro é capturada em Jaraguá do Sul: "Animal muito grande"

Cobra venenosa de quase um metro é flagrada brincando com gato em Ibirama

Colunistas