O número de latrocínios em Santa Catarina apresentou redução de 47% no período de 1º de janeiro a 4 de dezembro de 2023, se comparado a igual intervalo do ano passado. Divulgado pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (PCSC) nesta terça-feira (5), o balanço de mortes violentas no Estado revela ainda uma queda de 2,46% nos casos de homicídios e de 31,5% nos crimes de lesão corporal seguida de morte.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Até a última segunda-feira (4), foram registrados 6,9 homicídios por 100 mil habitantes em Santa Catarina, sendo que, no mesmo período do ano passado, esse número chegou a 9,1 homicídios.

De acordo com a Polícia Civil Estadual, a instituição também bateu recorde no cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão, destinados a buscar provas, drogas, armas, documentos, computadores e celulares.

Foram cumpridos 7.511 mandados de busca e apreensão e outros 5.584 mandados de prisão, revelando um crescimento de 59,67% e de 66,09%, respectivamente, nos primeiros 11 meses do ano.

Continua depois da publicidade

A nossa produção aumentou em 60%, então é muito mais trabalho. Isso significa que quanto mais se trabalha, menos criminosos estão nas ruas e menos crimes são praticados assinalou o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Ulisses Gabriel.

PF mira apartamento de Alexandre Pires em Itapema durante operação contra garimpo ilegal

Para atingir esses resultados, Ulisses Gabriel destaca ainda algumas mudanças nas operações da corporação, como a qualificação do atendimento ao cidadão e a linha dura contra a criminalidade.

Criamos um planejamento estratégico de atuação para combater o crime, para melhorar cada vez mais o ambiente de trabalho do policial, para poder recepcionar melhor a vítima, para buscarmos processos de gestão que devem ser aplicadas à Polícia Civil.

Leia também

Polícia conclui investigação sobre morte de turista austríaco em praia de Florianópolis

Delegado da Lava Jato está por trás de “boom” nas investigações de crimes financeiros em SC

Grupo suspeito de movimentar R$ 3,5 bilhões em contrabando de soja é alvo de operação da PF

Destaques do NSC Total