nsc
hora_de_sc

Meio ambiente

Leão-marinho é encontrado morto em praia de Florianópolis

Animal encalhou na Lagoinha do Leste com quadro de decomposição avançado

17/11/2021 - 15h32

Compartilhe

Camilla
Por Camilla Martins
Leão-marinho foi encontrado na Lagoinha do Leste
Leão-marinho foi encontrado na Lagoinha do Leste
(Foto: )

Um leão-marinho-do-Sul (Otaria flavescens) encalhou já morto na praia da Lagoinha do Leste, em Florianópolis, na manhã desta terça-feira (16). Devido ao estágio de decomposição, as causas da morte do mamífero não puderam ser identificadas pela equipe da Associação R3 Animal, que registrou o encalhe. A carcaça foi enterrada no local. 

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Durante a necropsia não foram encontradas possíveis lesões ou marcas que indicassem algum tipo de interação ou intervenção humana no leão-marinho, que era um macho adulto, com 2,51 metros de comprimento. De acordo com a veterinária Daphne Wrobel Goldberg, o animal já estava em um quadro de decomposição bem avançado.

— Era um animal com bom escore corporal. Foram encontradas duas pedras no estômago, entre cinco e seis centímetros de diâmetro. O que é normal para a espécie, que ingere pedras para auxiliar na digestão — afirma Daphne, da equipe da R3 Animal. 

Monitoramento de leões-marinhos

Desde 2019, um grupo de leões-marinhos, que usa um costão rochoso em Florianópolis para descansar, é monitorado pela Associação R3 Animal. Os animais saem de colônias reprodutivas no Uruguai e Argentina e chegam às praias catarinenses em busca de alimento e descanso.  

Eles vivem entre 18 e 20 anos na natureza e as fêmeas podem atingir o tamanho de 2,20 metros e chegam a pesar 150 quilos. Já os machos podem alcançar 2,60 metros de comprimento e cerca de 350 quilos. 

Leão-marinho encalhado em praia de Florianópolis
Animal foi encontrado em estágio de decomposição avançado
(Foto: )

Conduzido pelo Ibama, o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é dividido em 15 trechos que vão de Laguna (SC) até Saquarema (RJ). Em Florianópolis, que compõe o trecho 3, o projeto é executado pela R3 Animal que disponibiliza o telefone 0800 642 3341 para que a população solicite o resgate de mamíferos, aves ou tartarugas marinhas localizados no litoral. 

Saiba quais são as baleias mais avistadas em SC

Leia também

Por que tantas baleias-jubarte apareceram em SC neste ano 

SC tem nova regra pronta para uso de máscaras; decisão passa pelos municípios

SC começa a aplicar dose de reforço da Covid a partir de sábado em maiores de 18 anos

Colunistas