A prefeitura de São Bento do Sul suspendeu nesta terça-feira (16) o edital de licitação para o transporte coletivo municipal. Lançado no fim de dezembro para escolher uma nova empresa para assumir o serviço público, o edital precisou ser interrompido temporariamente após questionamentos feitos por empresas interessadas. A prefeitura vai precisar fazer ajustes no edital para poder republicar o documento e, segundo o poder público, a expectativa é fazer isso em poucos dias.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

A licitação em questão seria a primeira em São Bento do Sul em 28 anos. O contrato atual está em vigor desde 1996 e encerrou a vigência em 2016. Desde então, a prefeitura trabalha com contrato emergencial enquanto projeta a licitação dos ônibus. O novo sistema, com contrato de 25 anos, exige da vencedora a renovação da frota de ônibus com acessibilidade, sistema de bilhetagem eletrônica e redução tarifária.

Em nota, a prefeitura esclareceu que decidiu suspender temporariamente o edital para que ocorra uma análise técnica dos questionamentos, que envolvem, por exemplo, detalhes sobre tributação na receita dos serviços do transporte coletivo.

O que São Bento do Sul quer com licitação do transporte coletivo após 28 anos

Continua depois da publicidade

“A medida foi adotada para realizar ajustes necessários em decorrência de questionamentos apresentados por terceiros. Após a análise dos questionamentos e a devida retificação das informações, o Edital será republicado, incluindo a definição da nova data da sessão pública, conforme preconiza a legislação de contratações públicas. Destacamos que a impugnação e os pedidos de esclarecimentos estão em fase de análise pela equipe técnica, sendo sujeitos a posterior julgamento”, diz a nota da prefeitura de São Bento do Sul.

Planos da prefeitura

Conforme o edital, a tarifa vai iniciar custando R$ 6,06 e deverá ser reajustada periodicamente com base em índices setoriais e de mercado, calculadas a receita necessária para cobertura dos custos operacionais eficientes e a remuneração sobre os investimentos realizados. O objetivo de ajustá-la, conforme o município, é para adequar às questões econômicas dos transportes.

A empresa responsável pelo serviço deve ter frota operacional mínima de 36 veículos, além de pelo menos quatro ônibus reservas. Além disso, as viagens devem ter até 39 passageiros sentados e 30 passageiros em pé. 

A licitação ainda prevê a implementação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica (SBE) na frota de São Bento do Sul. A responsabilidade de instalar o SBE é da concessionária vencedora e deve ser feita em até 180 dias após a assinatura do contrato de concessão.

Continua depois da publicidade

Leia também

Marinha interdita balsa que faz travessia entre Joinville e São Francisco do Sul

Ação quer obrigar Câmara de Vereadores de Joinville a ter intérprete de Libras Tátil

Grupo de Portugal retoma planos de hotel de 160 quartos em SC

Destaques do NSC Total