nsc
an

MEDIDAS RESTRITIVAS

"Lockdown no Brasil ainda não aconteceu", diz secretário de Saúde de SC em visita a Joinville

Secretário André Motta Ribeiro considera que medida como lockdown não é factível no Brasil porque precisa ser um movimento coordenado por todos os estados e também com anuência federal

17/03/2021 - 05h00

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Secretário André Motta Ribeiro (à esquerda) ao lado do prefeito de Joinville, Adriano Silva
Secretário André Motta Ribeiro (à esquerda) ao lado do prefeito de Joinville, Adriano Silva
(Foto: )

O secretário de Saúde de Santa Catarina, André Motta Ribeiro, cumpriu agenda na última terça-feira (16) em Joinville. Ele visitou hospitais da região, como o Regional Hans Dieter Schmidt, e também as unidades de Campanha Leste e Sul. 

Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

Além do anúncio dos mais 20 leitos que serão abertos em Joinville e outros dez inaugurados na próxima segunda-feira (22) em Rio Negrinho, o secretário falou o que pensa sobre medidas mais restritivas como lockdown no estado. 

> Decisão sobre lockdown em SC será discutida por técnicos da Saúde nesta quarta-feira

- Primeiro que lockdown no Brasil não aconteceu. Lockdown é uma atitude mais extrema, quando se tira as pessoas da rua, de circulação. Proíbe [a população] de sair de casa e apenas atividades essenciais são mantidas - destaca.

O secretário ilustra como exemplo o registrado na China em 2020 quando cidades precisaram decretar a medida no momento em que houve a identificação da doença e a população precisou se manter dentro de casa. No entanto, ele defende que o mesmo não aconteceu em nenhum lugar do Brasil. 

> Vacina, lockdown, tratamento e cura: após um ano de pandemia, quais são as certezas no combate ao coronavírus

- O que nós fizemos aqui foram restrições de atividades consideradas de maior risco para aumentar a velocidade de transmissão do vírus, atuando nos supercondutores. Aos finais de semana foram mais focados porque é um momento em que se tem mais atividades de lazer. Mas não há lockdown em Santa Catarina - pontua.

Motta ainda considera que o país não conseguiriam adotar a medida. 

- Até acho que isso [lockdown] não é factível em um país como o Brasil porque precisa ser um movimento coordenado por todos os estados e também com anuência do ente federal - enfatiza.

> Custeio de mais leitos de UTI em Joinville tem origem em acordo em ação de 2016

Colunistas