nsc
dc

Democracia

Lula, Bolsonaro e ‘outras vias’: veja os pré-candidatos à presidência nas eleições 2022

A um ano das eleições de 2022, Bolsonaro, Lula e tentativas de viabilizar terceira via prevalecem entre os partidos

02/10/2021 - 06h32

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
A um ano das eleições 2022, Brasil tem mais de 10 nomes cogitados para candidatura a presidente
A um ano das eleições 2022, Brasil tem mais de 10 nomes cogitados para candidatura a presidente
(Foto: )

A crise política e a constante tensão entre os poderes fazem com que a discussão sobre as eleições de 2022 sejam ainda mais intensas, mesmo a um ano da disputa nas urnas. Na disputa pela presidência da República, o país deve assistir mais uma vez a uma disputa polarizada, com Jair Bolsonaro e Lula como os principais personagens da divisão política.

Em contraponto a isso, outros partidos tentam viabilizar uma terceira via capaz de atrair a parcela do eleitorado que não se identifica nem com o atual presidente, nem com o ex.

Eleições 2022: quem são os pré-candidatos ao governo de SC a um ano da disputa

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Nessa pretensão, surgem tentativas de diferentes perfis. O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), mais identificado com o campo da esquerda, tenta buscar apoio entre legendas mais ao centro. João Doria e Eduardo Leite disputam espaço no PSDB para tentar retomar o protagonismo que os tucanos tiveram nas ltimas eleições presidenciais anteriores a 2018.

Eduardo Leite, a propósito, esteve esta semana em Santa Catarina em busca do apoio de peessedebistas catarinenses nas prévias do partido. O governador gaúcho pregou e pregou moderação ao afirmar que é preciso “atacar problemas e não pessoas”.

Eduardo Leite articula apoio do PSDB em SC e fala em "atacar problemas e não pessoas"

Tentativas de 'outras vias'

Em outras frentes, nomes como os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Sergio Moro e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), despontam na tentativa de liderar ou integrar projetos que fujam à oposição Lula-Bolsonaro.

O debate eleitoral de 2022 no país deve envolver a gestão da pandemia de Covid-19 feita pelo governo Bolsonaro e fatores como a alta dos preços e o aumento do desemprego, temas que já vêm sendo explorados em críticas ao atual presidente. Em contrapartida, Bolsonaro deve tentar resgatar escândalos de corrupção do governo petista para tentar enfraquecer a pré-candidatura de Lula.

As definições nacionais são consideradas importantes para as articulações nos Estados, já que eventual alinhamento na disputa presidencial pode dificultar uma união com adversários na esfera estadual.

Veja quem são os pré-candidatos a presidente para 2022

Leia também

"É impossível fraudar a urna", diz presidente do TRE-SC sobre eleições 2022

Deputado de SC faz post com teor racista para defender punição a menor infrator

Balneário Camboriú prepara maior Réveillon de SC com fogos de R$ 2,3 milhões

Colunistas