Uma mulher de 31 anos foi presa após o corpo da filha, que tinha 8 anos, ser encontrado esquartejado dentro da geladeira da casa. A mãe teria confessado o crime à polícia na tarde deste sábado (26).

Continua depois da publicidade

Receba notícias do NSC Total no WhatsApp

A Polícia Militar foi avisada por testemunhas que encontraram o corpo na geladeira. Essas mesmas testemunhas teriam apontado a mãe como suspeita. Ao chegaram no Bairro Aracati, na Zona Sul de São Paulo, os PMs não encontraram a mulher na casa, já que ela tinha se deslocado para outro bairro, na Zona Leste, com objetivo de conversar com um ex-companheiro.

Os PMs foram até o endereço informado. No local, encontraram a mulher discutindo com o homem. Segundo o site G1, ao ver os policiais, a suspeita teria dito: “Não fui eu”. Levada para delegacia, porém, acabou confessando o crime.

Versões do crime

Num primeiro momento, a mulher teria alegado que havia conhecido homens em aplicativos de relacionamento. Eles teriam usado drogas e depois teriam dormido. Nesse ponto, ainda conforme o site G1, a mãe teria dito que havia encontrado a filha morta quando acordou. Como não sabia o que fazer, teria decidido colocar o corpo na geladeira, o que ocorreu há aproximadamente um mês.

Continua depois da publicidade

Em uma versão seguinte, no entanto, a mãe afirmou que usou drogas entre os dias 8 e 9. Teria, então, decidido matar a filha por não aceitar a separação com o pai dela. A mulher detalhou ainda que a criança estava no banheiro escovando os dentes quando a atacou com uma faca, de modo que ela não resistiu.

*Com informações do Metrópoles, parceiro do NSC Total.

Veja vídeos do NSC Total

Leia mais:

Atirador abre fogo e deixa “uma série de mortos” em loja na Flórida

MC Marcinho anunciou fim do casamento seis dias antes de ser internado

Reflexo de prédio em Balneário Camboriú pode derreter carros? Físico explica

Destaques do NSC Total