nsc
hora_de_sc

Assista

8 melhores novelas na Globoplay

Para conferir pela primeira vez ou rever novelas inesquecíveis e que marcaram época, acesse a Globoplay

26/04/2021 - 08h51 - Atualizada em: 26/04/2021 - 13h36

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Betty Faria como Tieta
Betty Faria como Tieta, uma das novelas pra você assistir na Globoplay
(Foto: )

Se você é daqueles que adora passar horas assistindo a novelas e séries na TV, não pode deixar de conferir a lista das 8 melhores novelas que estão sendo exibidas na Globoplay. As tramas já foram reprisadas pelo canal Viva. Mas nada melhor como ver na hora que você quiser e de onde for, certo?

Todas já têm direitos acertados e foram remasterizadas. Por isso agora chegam ao streaming. Vale a pena ver de novo. Ou se ainda não teve a oportunidade de assistir, confira pela primeira vez e mergulhe num universo repleto de boas histórias, lágrimas, risos e entretenimento na dose certa.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Além da lista, há outros títulos de produções disponíveis na Globoplay que deixaram boas lembranças na cabeça e no coração do público amante de uma novelinha. Cá entre nós, não tem pra ninguém. A Globo é uma emissora que, entre outros sucessos, manda bem como ninguém quando o assunto é fazer novelas.

A qualidade é impecável. Tanto é que a emissora é considerada a melhor do mundo nesse tipo de entretenimento. Pipoca preparada e controle remoto na mão?

Então, veja agora as 8 melhores novelas da Globoplay

1. Vamp

Cerca de 30 anos se passaram depois da estreia de Vamp na televisão. Com um elenco formado por várias estrelas, entre elas, Cláudia Ohana, Ney Latorraca, Reginaldo Faria e Joana Fomm, a história escrita por Antônio Calmon tem direção do falecido Jorge Fernando.

O enredo mistura dois temas: rock e vampiros. Deu tão certo que Vamp já foi reprisada em 1993 na própria Globo e depois no Canal Viva, em 2011. A trama começa com a roqueira Natacha que vende a alma ao Conde Vlad com o objetivo de fazer sucesso na carreira musical.

> O que se sabe sobre as sequelas da Covid?

2. Cabocla

Essa novela ficou famosa devido ao que ocorreu na vida real entre os dois protagonistas. Em sua primeira versão, de 1979, os papéis do casal principal foram de Glória Pires, na época com 15 anos e Fábio Júnior.

Os dois levaram o romance da tela da TV pra vida real e foram pais de Cléo Pires, hoje também atriz. Vale lembrar aqui que não! Glória Pires não é mãe do Fiuk também. Voltando à novela: a segunda versão de autoria de Benedito Ruy Barbosa foi ao ar em 2004.

São dois enredos paralelos e que se complementam: Tony Ramos e Mauro Mendonça vivem dois coronéis, proprietários de terras, que vivem às turras. Enquanto isso, Zuca interpretada por Vanessa Giácomo é a mocinha nascida na fazenda que engata um romance com um advogado almofadinha que chega da cidade grande ao campo, Luiz Jerônimo.

O galã desta vez foi interpretado por Daniel de Oliveira, o Cazuza do cinema. E não é que o Cupido atacou novamente? Vanessa e Daniel se casaram após terminarem a gravação desta adaptação do romance de Ribeiro Couto.

> Vacinação da Covid em SC: locais, fases de aplicação, idades e tudo sobre

3. Tieta

Você sabia que Tieta foi a novela com maior audiência em 2020, na Globoplay? Isso aconteceu com a produção de Aguinaldo Silva baseada na história criada nada mais, nada menos do que pelo escritor baiano Jorge Amado. A novela teve sua estreia em 1989.

A trama se passa na fictícia Santana do Agreste, no nordeste brasileiro. No início, a jovem Tieta é escorraçada da cidade onde vive, pelo pai Zé Esteves, papel do ator Sebastião Vasconcelos. Ele não se conforma com o comportamento liberal da jovem e é fortemente influenciado pela filha mais velha, Perpétua.

A jovem segue pra São Paulo, fugindo do conservadorismo. Depois de 25 anos, ela volta rica, exuberante e decidida a se vingar de todos que a maltrataram. A personagem principal é interpretada neste retorno por Betty Faria. Aqueles que condenaram Tieta na juventude passam agora a cortejá-la.

Uma briga com a irmã Perpétua, vivida por Joana, virou um ícone da TV brasileira. A trilha sonora tem nomes como Caetano Veloso. Não dá pra perder.

4. Vale Tudo

Pode falar a verdade: você estava com saudade de ver a filha má, Fátima, maltratando a mãe Raquel? Um clássico entre as novelas globais, Vale Tudo marcou época ao mostrar a dualidade: uma mãe que é a personificação da honestidade e acha que só o trabalho é capaz de dar dignidade ao ser humano e sua filha que, ao contrário, teima em fazer tudo errado.

A jovem chega a vender a própria casa da família deixando a mãe desamparada e indo pro Rio de Janeiro pra ganhar a vida como modelo ou casando-se com um homem rico.

A produção tem nos papéis principais: Regina Duarte, Antônio Fagundes, Glória Pires, Beatriz Segall (e sua inesquecível Odete Roitman), Lídia Brondi, Cássio Gabus Mendes, Renata Sorrah e Cássia Kiss. Vai perder essa?

5. Pai Herói

Só se você for bem jovem, talvez não tenha ouvido falar em Janete Clair. Ela foi autora importante de diversas obras exibidas pela Globo. Pai Herói é uma das produções escritas pela principal novelista da história da TV.

Os principais personagens da novela Pai Herói, que teve sua estreia em 1979, foram vividos por Tony Ramos, Elizabeth Savalla e Paulo Autran.

A história gira em torno de André, criado pelo avô Lima Duarte. Ele cresce pensando que seu pai era um grande homem. Com a morte do avô, vai pro Rio de Janeiro pra esclarecer seu passado e descobre que seu pai era tido como bandido, bicheiro e traficante.

André desconfia também que o homem que casou com a sua mãe, papel de Maria Fernanda, teria sido responsável pelo desaparecimento do seu pai. Na vida amorosa, se envolve com Carina (Elizabeth Savalla) e Ana Preta (Glória Menezes).

Pai Herói ocupou o horário das 20 horas. O sucesso foi grande. Tanto que na época muitos bebês foram batizados com os nomes dos protagonistas: André e Carina. Novelão imperdível pra quem gosta do gênero.

> Como está o estado de saúde de Paulo Gustavo, internado com Covid-19

6. Fera Radical

Malu Mader é Cláudia, que parte do Rio de Janeiro rumo à pequena cidade, Rio Novo. Seu objetivo é vingar o extermínio da sua família, fato violento que aconteceu 15 anos antes. Ela passa a trabalhar numa fazenda cujos proprietários são suspeitos do assassinato.

Porém, é recebida com carinho e amizade por Altino Flores, interpretado pelo saudoso ator Paulo Goulart. Claudia acaba se envolvendo amorosamente com os dois filhos de Altino: Heitor (Thales Pan Chacon) e Fernando (José Mayer).

A novela de Walter Negrão foi inspirada numa peça tearal intitulada A Visita da Velha Senhora. Sua estreia foi em 28 de março de 1988 e teve reprise no fim de 1991, no Vale a Pena Ver de Novo, da Globo.

Fera Radical teve em seu elenco, a participação de Yara Amaral que, na vida real faleceu no naufrágio do barco Bateau Mouche, durante o Réveillon; Laura Cardoso, Claudia Abreu, Camila Camurati e Raul Gazolla.

7. Roque Santeiro

Proibida pela censura na primeira tentativa de exibição, foi substituída às pressas por Selva de Pedra. A novela Roque Santeiro foi finalmente ao ar em 1985. Primeira produção de autoria de Dias Gomes a ser exibida no horário das 8 da noite. Ele sempre escrevia pro horário das 22 horas.

A partir do Capítulo 41, Aguinaldo Silva passou a escrever o roteiro, sendo que Dias Gomes voltou a assumir a função nos capítulos finais. Roque Santeiro foi um megassucesso de audiência. Foi vendida pra vários países, entre eles, Argentina, Angola, Canadá, Chile, Cuba, Espanha, Estados Unidos, México e Portugal.

Na cidade de Asa Branca, os moradores vivem em função dos milagres de Roque Santeiro, personagem de José Wilker. Mas ele é um falso santo que reaparece 17 anos depois ameaçando o poder e a riqueza das autoridades locais.

Roque Santeiro tem personagens memoráveis, como o Padre Hipólito (Paulo Gracindo), o prefeito Florindo Abelha (Ary Fontoura, que hoje em dia bomba na Internet), o comerciante Zé das Medalhas (Armando Bógus), o fazendeiro Sinhozinho Malta (Lima Duarte) e a fogosa Viúva Porcina (Regina Duarte). Não deixe de assistir!

> Tratamento ECMO usado por Paulo Gustavo custa até R$ 35 mil

8. Bebê a bordo

A censura também atuou na novela Bebê a Bordo e algumas das cenas tiveram cortes. O diretor Roberto Talma teve que viajar à Brasília pra assegurar sua exibição. Tudo porque órgão queria liberar a trama pras 21h, mas a Globo pretendia exibi-la às 19h. Talma conseguiu liberar e a novela foi ao ar entre 1988 e 1989.

Com Tony Ramos e Isabela Garcia vivendo os papéis principais, Bebê a Bordo ganhou a simpatia e a audiência do público devido ao texto irreverente e bem-humorado que abordava relações familiares em meio à muita ação. Na história, ambientada em São Paulo, Ana (Isabela Garcia) se envolve em um assalto e dá à luz no carro de Tonico Ladeira (Tony Ramos).

Ele a abandona, foge da polícia e passa a cuidar da bebê. A mãe de Ana, Laura (Dina Sfat) entra na trama e, culpada por ter abandonada a filha, decide procurá-la. Pra aumentar mais a confusão, Ana não sabe quem é o verdadeiro pai da sua filha.

Gostou das dicas?

Você não vai se arrepender de acompanhar essas produções. E a lista não termina por aí. Na Globoplay, você pode assistir também a:

Tititi:

Mulheres de Areia;

O Bem-Amado;

Porto dos Milagres;

Chocolate com Pimenta;

Felicidade;

Top Model;

Terra Nostra;

Brega e Chique;

O Clone;

Meu Bem, Meu Mal;

Torre de Babel;

A Favorita;

Salve Jorge;

A Dona do Pedaço;

Rei do Gado;

E outras!

Colunistas