nsc
dc

Crime brutal

"Monstro que se dizia pai", diz mãe de adolescente morta a facadas em Criciúma

Pai esfaqueou dois filhos e colocou fogo na casa com seis crianças dentro; menina de 13 anos morreu

14/08/2021 - 13h33

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Bombeiros atenderam a ocorrência e entraram menina de 13 anos carbonizada
Bombeiros atenderam a ocorrência e entraram menina de 13 anos carbonizada
(Foto: )

A mãe da adolescente, que foi morta a facadas pelo próprio pai, na sexta-feira (13), em Criciúma, se manifestou nas redes socias sobre a perda da filha. Desesperada, a mulher diz estar de "coração partido" e pede para que Deus "reserve um bom lugar para a menina no céu".

"Você me deixou minha filha, por um monstro que dizia ser seu pai. Um bicho animal que tirou sua vida", escreveu ela.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

> Pai mata filha de 13 anos a facadas em Criciúma e incendeia casa com família dentro

Segundo informações já apuradas pela Polícia Civil, a mulher havia saído da residência há alguns dias e estava morando em Laguna, também no Sul do Estado. Uma possibilidade considerada pela polícia é de que a mãe saiu por medo, já que o homem tem passagens por violência doméstica. 

Desde que a mulher saiu de casa, o pai estava vivendo sozinho com as seis crianças, três meninas e três meninos. Depois de esfaquear dois deles e tentar matar os demais, colocando fogo na casa, o homem vai ser investigado por incêdio criminoso, feminicídio contra a própria filha, tentativa de homicídio qualificado contra as outras três crianças e tentativa de feminicídio contra as duas filhas.

Dos seis filhos, a menina de 13 anos foi a única que morreu. Os outros têm 12, 10, 11, 6 e 5 anos. O caso será encaminhado para a Delegacia da Mulher de Criciúma. 

> Mãe que dopou e matou filho no RS pesquisou sobre assassinatos: "Digital sai na água?"​

O crime

Um homem de 39 anos esfaqueou os próprios filhos e colocou fogo na casa em que eles estavam, por volta das 21h dessa sexta-feira (21), no bairro Meller, em Criciúma. Cinco deles conseguiram sair da residência, mas a filha de 13 anos não teve tempo e foi encontrada carbonizada próxima à cozinha. 

Horas depois do crime, o suspeito foi preso em flagrante.

Leia também

Polícia faz buscas em cidade de SC por 'busto de Hitler'

Mutação "Gama Plus" da Covid é identificada em amostra de SC

Florianópolis ficará sem Bandeira Azul nas praias neste verão

Colunistas