nsc

publicidade

Cachoeira do Poção

Moradores pedem mais segurança em trilha onde mulher foi assassinada em Florianópolis

Ocorrência foi a terceira registrada de um corpo encontrado no local em menos de um mês

04/11/2019 - 16h03 - Atualizada em: 04/11/2019 - 16h24

Compartilhe

Por Redação CBN Diário
Polícia investiga caso no acesso ao Poção
Polícia investiga caso no acesso ao Poção
(Foto: )

A Polícia Civil investiga o caso de uma mulher encontrada morta na trilha da Cachoeira do Poção, no Córrego Grande, em Florianópolis. A investigação aponta que uma facção que atua no Morro do 25 está por trás de três execuções registradas no local em menos de um mês. Além da ocorrência no último sábado (3), dois homens também foram mortos recentemente na região.

Moradores próximos ficam preocupados com a segurança na trilha de pouco mais de meio quilômetro e que atrai muitos visitantes, principalmente durante o verão. A área é de preservação ambiental e faz parte do Parque Municipal do Maciço da Costeira.

— No verão, sempre pedimos para a Guarda e para a Polícia Militar para dar uma atenção maior, fazer uma ronda, nem que seja uma vez por semana, para que esteja mais presente e mostrar mais segurança — disse o presidente da Associação dos Moradores do Sertão do Córrego Grande, Luiz Daniel Bento.

(Foto: )

Este ano, a Guarda Municipal lançou o projeto Trilha Segura para acompanhar grupos de até 20 mulheres em trilhas da Capital. A iniciativa foi tomada após o caso de uma turista moradora de Florianópolis estuprada e morta em uma trilha em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, em novembro do ano passado.

— É impossível nós posicionarmos uma equipe em todos os locais em que existam a possibilidade de um evento como esse acontecer — alegou o comandante da Guarda Municipal de Florianópolis, Ivan Couto.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade