nsc
hora_de_sc

Trânsito

Motorista que atropelou família nos Ingleses, em Florianópolis, diz que houve falha no carro

Adolescente que se feriu segue em recuperação e ainda não retomou todos os movimentos

12/04/2021 - 17h54 - Atualizada em: 12/04/2021 - 17h56

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Acidente ingleses florianópolis
Acidente ocorreu na rua das Gaivotas no dia 1º de janeiro
(Foto: )

O motorista acusado de atropelar uma família no bairro dos Ingleses, em Florianópolis, no dia 1º de janeiro, prestou depoimento nesta segunda-feira (12) à Justiça em uma nova audiência sobre o caso. Ele pediu desculpas aos envolvidos, disse que não estava embriagado e alegou um problema mecânico no veículo Land Rover que conduzia.

> Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Na audiência desta segunda, além do motorista outras duas testemunhas de defesa foram ouvidas. O acusado continua preso em Florianópolis, mas o advogado de defesa Wanner Oliveira, fez um pedido de transferência da detenção para Brasília, onde reside a família do motorista.

- Não consideramos que houve um crime no caso e sim um acidente ocasionado por falha mecânica do veículo - afirmou o advogado, apontando problemas na suspensão dos modelos do veículo produzidos entre 2005 e 2010.

No Distrito Federal, o motorista da Land Rover já possui uma pena de 10 anos para cumprir. Ele é condenado por integrar organização criminosa, furto qualificado e corrupção ativa. A decisão sobre a transferência dele para Brasília ainda não foi tomada pela Justiça.

A afirmação de que o acusado não estava embriagado foi contestada pelo Ministério Público e pelo advogado das vítimas, que citam a constatação de embriaguez feita por policiais no dia do acidente.

Adolescente segue em recuperação

Vítima mais grave do atropelamento, a adolescente Rebeca Sayuri, de 15 anos, continua se recuperando. Ela passou por sete cirurgias e agora possui pinos nos ossos dos braços e na bacia.

Segundo o advogado da família, Tiago Souza, a jovem ainda não recuperou o movimento de uma das mãos e está tomando medicações contínuas por ter perdido o baço e o ovário.

Conforme Souza, a adolescente também está sendo monitorada pela equipe médica por conta de possíveis impactos no crescimento dela.

O acidente

Segundo a denúncia do MPSC, quatro pessoas da mesma família foram atropeladas pelo homem na rua das Gaivotas, no bairro Ingleses, no Norte da Ilha de SC. O motorista estava em um estacionamento e tinha se envolvido em uma discussão. Ele dirigia uma Range Rover Sport blindada e apresentava sinais de embriaguez.

Ainda de acordo com a denúncia, o atropelamento aconteceu por volta das 18h20min. O motorista teria então posicionado o carro no portão para acessar a rua. Neste momento, ele acelerou o veículo de forma brusca e saiu “cantando pneu em alta velocidade", conforme a denúncia.

Ele perdeu então o controle do veículo e começou a trafegar em zigue-zague. Em seguida, invadiu a calçada e atropelou a família: uma adolescente de 15 anos, a mãe dela, de 35, o padrasto, de 38, e o irmão da garota, um jovem de 18.

A adolescente ficou presa embaixo de uma das rodas do carro. Ela teve lesões gravíssimas, como fraturas nas duas pernas, nos dois braços, nas costelas e na clavícula, entre outras, e teve perfuração do pulmão e outros órgãos. As outras vítimas tiveram lesões leves.

Colunistas