nsc
an

Feminicídio

Mulher é morta a tiros em Joinville e suspeito é o ex-companheiro

Vítima foi morta na rua, próximo da oficina em que trabalhava na zona Sul

26/10/2021 - 19h00 - Atualizada em: 27/10/2021 - 17h08

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Barbra Amorim Lacerda
Barbra Amorim Lacerda teria sido morta pelo ex-companheiro
(Foto: )

Uma mulher de 32 anos foi morta a tiros em Joinville e o suspeito de ter cometido o crime é o ex-companheiro da vítima, de 42 anos. Barbra Amorim Lacerda foi assassinada por volta das 17h30 desta terça-feira (26) na rua Grão Pará, no bairro Itaum.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Segundo a Polícia Militar, testemunhas contaram que o suspeito entrou na oficina em que a ex-companheira trabalhava, sacou a arma e disse que iria matá-la. Na sequência, ela correu e o homem a alcançou, tendo efetuado alguns disparos de arma de fogo.

Pelo menos um tiro atingiu Barbra, que morreu ainda no local. O suspeito fugiu em uma caminhonete S10 e até agora não foi encontrado pela polícia.

O delegado Dirceu Silveira Júnior, da Delegacia de Homicídios, informou que o caso é tratado inicialmente como feminicídio. O crime aconteceu na rua, com o uso de um revólver 38.

De acordo com o delegado, informações preliminares indicam que já havia histórico recente de conflitos e agressão física entre Barbra e o ex-companheiro. A Polícia Civil também vai investigar a existência de uma medida protetiva da vítima contra o suspeito.

> Mulher morta em Joinville tinha medida protetiva contra o ex-companheiro

Os dois teriam se separado há cerca de um mês e teriam um filho juntos, de acordo com o delegado. A partir de agora, a investigação vai apontar os detalhes do caso e solicitar os laudos necessários para a conclusão do inquérito.

O velório de Barbra acontece no Ervino, em São Francisco do Sul, onde mora a mãe. O sepultamente será realizado às 10 horas desta quinta-feira (28) no Cemitério da Gamboa.

Leia também:

Mulher mantida em cárcere privado consegue fugir enquanto homem dorme no Norte de SC

Morre o radialista Jota Montes, em Joinville

Servidor público de Joinville consegue na Justiça licença de 180 dias após adotar criança

Projeto em Joinville prevê multa em caso de restrição ao acesso de religiosos aos hospitais

Arena Joinville tem arquibancada coberta desinterditada

Colunistas