nsc

Segurança

Mulheres vítimas de violência terão auxílio para aluguel em São José

Projeto de lei vai para sanção do prefeito e o objetivo dos vereadores é que entre em vigor em 2021

15/07/2021 - 09h54 - Atualizada em: 15/07/2021 - 10h04

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Benefício terá duração de 12 meses renovável por igual período
Benefício terá duração de 12 meses renovável por igual período
(Foto: )

Em São José, na Grande Florianópolis, a Câmara de Vereadores aprovou um projeto de lei que autoriza o Executivo a pagar aluguel social para mulheres vítimas de violência. O benefício será concedido àquelas que são atendidas por medida protetiva prevista na Lei Maria da Penha e tenham sido obrigadas a sair de casa. O projeto agora, depende da sanção do prefeito Orvino Coelho de Ávila (PSD), mas a ideia dos parlamentares é que entre em vigor no segundo semestre de 2021.

- O projeto estabelece o prazo de 12 meses de aluguel social, que pode ser prorrogado por igual período. Queremos que as vítimas se encoragem a registrar boletim de ocorrrência, porque muitas permanecem com o agressor por não ter para onde ir ou como pagar um aluguel - explicou, em entrevista ao Notícia na Manhã desta quinta-feira (15), a vereadora Alini Castro (MDB), que é relatora do projeto e procuradora especial da mulher na Câmara .

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

Conforme Alini, a prefeitura já arca com 30 vagas mensais numa Ong de São José, que acolhe vítimas de agressão, mas a ideia do aluguel é dar privacidade às mulheres e seus filhos. 

O autor do projeto de lei, o vereador Antônio Carlos da Silveira Júnior (PSB) explicou ainda que a secretaria de assistência social concede aluguel social em situações de calamidade no valor de R$750, mas a ideia agora é conceder um valor maior.

- Sabemos que este valor é insuficiente na nossa região. Então, estamos fazendo uma previsão de cerca de R$ 1 mil para que elas consigam uma moradia digna. Estamos articulando para colocar em prática o projeto neste segundo semestre. Os homens violentos têm o perfil de gerar a dependência financeira e afetiva da mulher e nós queremos dar autonomia a ela. Este não é só um problema da mulher, é de toda sociedade - afirmou Silveira Júnior.

Ouça:

Leia também:

DJ Ivis é preso após agressões à ex-mulher Pamella Holanda

Motorista de DJ Ivis revela rotina de agressões: "E tesoura que eu tirei? E faca que eu tirei?"

Produtora afasta DJ Ivis após vídeos que mostram agressões contra ex-mulher

Colunistas