O município de Pinhalzinho, no Oeste catarinense, recebeu uma estação de monitoramento meteorológico na última quarta-feira (14). A iniciativa é resultado de uma parceria entre o Governo de Santa Catarina e cooperativas da região e passa a integrar uma rede com mais de 250 estações espalhadas por todo o Estado e por alguns locais no Rio Grande do Sul e Paraná.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

— Você não vai encontrar no Brasil nenhuma rede de monitoramento climático tão completa e integrada com a de Santa Catarina. É a rede mais ampla do Brasil — diz o pesquisador em Agrometeorologia da Epagri/Ciram, Dr. Hamilton Justino Vieira.

O especialista explica que as estações meteorológicas servem para dar suporte às equipes da Epagri/Ciram e Defesa Civil no processamento de informações e fornecimento de dados, auxiliando na produção agrícola do Estado. Para Vieira, o objetivo da cooperação entre a agricultura e a meteorologia é fornecer não apenas dados, mas informações customizadas, específicas para a cultura agrícola da região.

A população pode ter acesso às informações coletadas pelas estações meteorológicas do Estado através da ferramenta Agroconnect, que fornece informações detalhadas de temperatura, umidade, vento, radiação, precipitação, possíveis geadas e até mesmo locais com risco de deslizamento em Santa Catarina. Além disso, a ferramenta também fornece informações de pragas agrícolas para auxiliar os produtores.

Continua depois da publicidade

A estrutura de monitoramento meteorológico em SC

São mais de R$ 14 milhões investidos em infraestrutura instalada no campo, que coleta dados 24 horas por dia e os transmite em tempo real para a sociedade. O trabalho envolve uma equipe de cerca de 40 profissionais multidisciplinares, muita tecnologia e investimentos contínuos na manutenção e na melhoria das estruturas.

Os dados geram informações sobre as condições do tempo e do mar, permitem a divulgação de avisos e alertas de situações adversas para a cidade e o campo, além de oferecer uma série de produtos para a agricultura.

A estação meteorológica recém instalada em Pinhalzinho é completa e mede a radiação solar, temperatura, umidade relativa do ar, pressão atmosférica, velocidade e direção do vento, precipitação pluviométrica (chuva) e molhamento foliar para determinar a favorabilidade de doenças em culturas agrícolas.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Como o aquecimento global deixa ovo de Páscoa mais caro no Brasil

“Passar a mão no gelo e beber muita água”: Como as pessoas estão driblando o calor em Florianópolis

FOTOS: Queda brusca de quase 20°C faz moradores de Florianópolis tirarem casacos do armário

Destaques do NSC Total