Uma onda de calor está atingindo Santa Catarina, fazendo os termômetros chegarem a até 40°C em algumas regiões do Estado. Conforme a previsão da Defesa Civil, o calorão deve durar pelo menos até o próximo domingo (11).

Continua depois da publicidade

Para se refrescar e fugir das altas temperaturas, a população está apelando para muita água, ventilador, sombra e roupas leves. Veja como as pessoas estão se protegendo do calor no Centro de Florianópolis:

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Marcelo Jaques trabalha em uma peixaria do Mercado Público e conta que, às vezes, aproveita o freezer dos peixes para se refrescar:

— A gente tem o balcão, que é refrigerado, abaixo de 5°C. Tem até aquelas pessoas que abrem mais vezes do que é para abrir, porque vai sair aquele friozinho, né? Mas, mesmo assim, está sendo difícil. É água o dia inteiro, de vez em quando um suquinho, é abrindo a porta do freezer e passando a mão no gelo, e assim vamos passando o dia — diz o trabalhador.

Continua depois da publicidade

Calor extremo que atinge SC com temperaturas acima de 40°C é causado por fenômeno; entenda

Para alguns, o calor não é tão ruim. Marcelo acredita que para os turistas que vem visitar Florianópolis, o sol e as altas temperaturas são o melhor cenário:

— Está sendo difícil, mas acho que é benéfico para aquele turista que vem para a ilha. Ele quer pegar o seu sol, quer tomar o seu banho de mar. Ele paga seus aluguéis também para ficar aqui, então acho que para ele é benéfico — diz Marcelo.

Marco Estelal, vendedor de água, relata que melhorou muito suas vendas nesta semana por conta do forte calor:

— Essa semana melhorou bastante, porque o sol tá bem mais forte. A semana passada foi com chuva, daí a venda foi menor. Mas agora tá vendendo uma média de cinco fardos por dia, o equivalente a 60 reais por dia — conta o vendedor.

Continua depois da publicidade

E o calor de Santa Catarina está assustando não apenas os brasileiros, mas os turistas também. Cláudia Vargas veio de Santiago, no Chile, e fala sobre a diferença entre o clima daqui e do seu país. A chilena está se hidratando e procurando ficar na sombra para fugir do calor:

— É água e mais água — diz a chilena.

Para amenizar os efeitos negativos das altas temperaturas, alguns cuidados são fundamentais, principalmente com a alta exposição ao sol nos blocos de Carnaval e na praia. Veja algumas dicas de como se proteger nesta onda de calor.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

VÍDEO: Navio Guarará, naufragado no século passado, vira atração turística em Florianópolis

Continua depois da publicidade

Conheça 7 trilhas em Florianópolis, das mais fáceis às de nível “hard”

SC registra mais de 16 mil lesões por água-viva neste verão

Destaques do NSC Total