nsc
    dc

    Telinhas

    O Gambito da Rainha: família catarinense fala sobre participação na série da Netflix

    Pai e filha gravaram cenas em Berlim, na Alemanha, onde moram desde 2017

    17/11/2020 - 06h00 - Atualizada em: 17/11/2020 - 17h48

    Compartilhe

    Por Janaína Laurindo
    Erik e Luisa participaram como figurantes na série que foi protagonizada por Anya Taylor-Joy
    Erik e Luisa participaram como figurantes na série que foi protagonizada por Anya Taylor-Joy
    (Foto: )

    A história de Beth Harmon, uma jovem órfã que descobre um talento para o xadrez, tem chamado a atenção entre as séries lançadas recentemente na Netflix. A primeira temporada de O Gambito da Rainha tem aparecido entre os top 10 da plataforma de streaming. E olha que interessante, tem uma família catarinense que participou das gravações da série.

    > "O Dilema das Redes": documentário da Netflix é ponta do iceberg de problemas muito maiores

    Erik Englert e Luisa Englert, pai e filha, moram na Alemanha desde 2017, junto da esposa Scheyla, que é natural de Florianópolis, e dos outros dois filhos, Oliver e Helena, estavam cadastrados em uma agência de atores quando receberam uma proposta para participar das gravações como figurantes.

    Da direita para esquerda, Luisa é a segunda da primeira fila. Na imagem aparece ao lado de outros figurantes no cenário do orfanato que acolheu Beth.
    Da direita para esquerda, Luisa é a segunda da primeira fila. Na imagem aparece ao lado de outros figurantes no cenário do orfanato que acolheu Beth.
    (Foto: )

    A experiência de Erik com o xadrez foi o diferencial para ser escalado, já no caso da Luisa, a disponibilidade para mudanças – como o corte de cabelo – pesaram na escolha da produção que era parte americana e parte alemã.

    Luisa gravou nos meses de setembro e outubro de 2019, em Berlim. Já Erik, que aparece em épocas distintas da história, gravou entre outubro e novembro em Berlim e também em Las Vegas. A série foi em sua maior parte gravada em Berlim, mas também teve registros feitos na Rússia e Canadá.

    > Uma década de audiovisual e a participação feminina no setor em Santa Catarina

    Erik que nasceu em Constanza, no sul da Alemanha, mas mudou para o Brasil aos 4 anos de idade, morou em Florianópolis por muitos anos e em dezembro retorna para Santa Catarina para assumir a sub-gerência de uma hotel (sua área de atuação também na Alemanha) em Bombinhas, conta como foi a figuração na série.

    — Foi muito interessante, apesar de cansativo em alguns momentos, foi uma experiência positiva. A oportunidade de viver in loco uma grande produção do outro lado das câmeras, e o orgulho de ver o resultado deste trabalho, é indescritível.

    > La Casa de Papel: catarinense registra filmagens da última temporada da série da Netflix

    Erik caracterizado durante as gravações
    Erik caracterizado durante as gravações
    (Foto: )

    Sobre a rigidez no set de filmagem, Erik comenta:

    — A produção esteve sempre atenta aos mínimos detalhes, o que claro implicava um controle contínuo de todos os nossos movimentos. A cena mais difícil foi a final em Las Vegas, que tivemos de gravar 10 ou 11 vezes, durante 3 horas.

    Para a filha Luisa a participação foi uma diversão. Com regras rígidas para a presença de crianças no set, a rotina não podia ultrapassar cinco horas diárias e 20 dias no total do ano.

    — Foi muito divertido, menos quando eu tive que comer uma comida que eu não gostava — relembra a pequena Luisa, de 8 anos.

    O momento difícil foi somente quando precisou cortar o cabelo, logo no primeiro dia de gravação.

    — Ela foi bem ciente que teria de cortar, na hora quis desistir, ela foi com meu marido. Ela me ligou e eu disse que poderia desistir, que só faria se quisesse. Daí ela falou que estava com medo de que ficasse como um menino, mas que queria fazer a série. Eu disse que cortaria o meu igual e ela topou. Depois amou o corte — conta a mãe, Scheyla.

    Luisa antes e depois de cortar o cabelo para a figuração na série
    Luisa antes e depois de cortar o cabelo para a figuração na série
    (Foto: )

    > Catarinense Carlos Trilha, produtor de Renato Russo, fala sobre descoberta de canções inéditas do artista

    Durante as gravações não era permitido fazer fotos, Luisa e Erik registraram algumas imagens caracterizados, mas por terem assinado um termo de participação, só puderam divulgar depois que a série entrou no catálogo da Netflix.

    A segunda temporada de O Gambito da Rainha ainda não foi confirmada pela plataforma de streaming e o diretor executivo William Horberg, durante o lançamento da série, deixou a questão em aberto.

    — Talvez possamos apenas deixar o público imaginar o que vem a seguir.

    Com o sucesso da interpretação de Anya Taylor-Joy, a protagonista, a torcida é para que a história ganhe continuidade. O que dá para confirmar é que Erik e Luisa estarão fora da sequência, se ela for confirmada, mas perto da família aqui em Santa Catarina.

    Leia também:

    > "Acho que o Ira! tem essa vertente, sabe falar de política sem ser panfletário e de amor sem ser meloso", diz Nasi sobre novo trabalho da banda

    > Em entrevista, músico catarinense Carlos Trilha fala sobre a carreira e o desejo de retornar para Florianópolis

    > “Ao Redor do Precipício”: Frejat fala sobre seu álbum de inéditas que acaba de ganhar um webdocumentário

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Entretenimento

    Colunistas