nsc
santa

Mistério

O que foi o estrondo sentido em Blumenau e região nesta sexta-feira

Moradores de bairros de Indaial e Blumenau relataram forte ruído no começo desta tarde

10/07/2020 - 16h19 - Atualizada em: 10/07/2020 - 16h51

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Em Blumenau, estrondo foi sentido em bairros como Passo Manso, Badenfurt e Velha
Em Blumenau, estrondo foi sentido em bairros como Passo Manso, Badenfurt e Velha
(Foto: )

Moradores de Blumenau e Indaial relataram terem ouvido um forte estrondo por volta das 12h desta sexta-feira (10). Pelas redes sociais, muitos questionaram o que teria ocorrido, já que, apesar de ter parecido uma forte trovoada, o céu está sem nuvens nesta tarde. A explicação da Defesa Civil de Indaial é direta: o “fenômeno” não passa de detonações de rocha.

Luzes desconhecidas são registradas por moradores no litoral de SC e RS

Uma empreiteira recebeu autorização para realizar as atividades em um loteamento que está sendo feito no bairro Estradas das Areias. O serviço ocorreu sem nenhum incidente. A vibração alcançou diversos bairros pela possível combinação de dois fatores: a rocha, formada por um material mais sólido que o normal, e a profundidade dela.

​> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

Ainda conforme o setor técnico da Defesa Civil, houve a curiosidade porque não é tão comum que a vibração chegue tão longe. Os bombeiros voluntários da cidade chegaram a sentir o estrondo na sede da corporação, mas não houve qualquer chamado por conta do assunto, tampouco em Blumenau.

Leia também: Caminhão carregado de batata frita tomba na BR-470 e é saqueado por moradores E: 10 lugares para conhecer em Santa Catarina

Detonações simultâneas 

O trabalho em Indaial aconteceu quase que ao mesmo tempo que outro feito na Pedreira Vale do Selke, no bairro Itoupavazinha, no Norte de Blumenau, região onde o barulho foi mais ouvido. Na pedreira foram três detonações seguidas, com ruído um pouco mais alto que o habitual. 

Ao final, a resposta foi mais simples que as teorias de terremotos ou sons misteriosos vindos do céu. 2020 já está sendo bem difícil, não precisa de mais essa, né?!

Caso Jaguar: Tribunal analisa recurso e mantém júri popular de Evanio Prestini

Morte de servidor idoso por Covid-19 gera impasse entre sindicato e prefeitura de Brusque

Colunistas