nsc
santa

Investigação

O que se sabe sobre o 'Senhor das Pedras', servidor público de Blumenau preso por tráfico

Homem de 60 anos disse que estava fazendo uma "renda extra" quando foi flagrado com 587 pedras de crack

19/05/2022 - 16h55

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Idoso está no Presídio Regional de Blumenau
Idoso está no Presídio Regional de Blumenau
(Foto: )

A Justiça converteu em prisão preventiva o flagrante do servidor público de Blumenau detido por tráfico de drogas. O homem de 60 anos foi preso em Gaspar no começo da semana quando a polícia cumpria um mandado na casa dele. 

O idoso é conhecido pelas autoridades como o Senhor das Pedras. Segundo os investigadores, o apelido é por causa da grande quantidade de crack que comercializava na região conhecida como Marinha, no bairro Bela Vista. 

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

A prisão ocorreu na segunda-feira (16) quando a Polícia Civil cumpria quatro ordens de busca e apreensão em diferentes imóveis na cidade de Gaspar. Um desses era do servidor público de Blumenau.

O homem estava em casa no momento e os investigadores encontraram no local 587 pedras de crack. De acordo com o delegado Bruno Fernando, o preso confessou que vendia drogas e deu uma justificativa inusitada:

— Ele contou que começou a vender drogas há uns oito meses, porque o salário é baixo. 

O homem deve responder também por receptação qualificada, já que a polícia vê índicios de que o homem aceitava itens furtados como pagamento pelas drogas. Os materiais, inclusive e estão na delegacia para reconhecimento por parte das vítimas. 

O Senhor das Pedras será indiciado ainda por posse irregular de armas e munições, contrabando e maus-tratos contra animais silvestres. As duas últimas ele é reincidente, segundo a polícia. 

As penas somadas podem chegar até 32 anos de prisão. 

O servidor está Presídio Regional de Blumenau. 

A prefeitura de Blumenau informou que ainda não foi formalmente notificada a respeito da prisão do homem. "Estamos aguardando a comunicação oficial pra encaminhar o caso à procuradoria", disse por meio da assessoria de imprensa.

A polícia ainda não concluiu o inquérito e tenta identificar quem fornecia as drogas ao idoso.

Leia também

> O trecho da BR-470 que o diretor do DNIT não conheceu

> SC fica fora da lista de destinos mais procurados no inverno, diz site de hospedagem

> Piso permanente de R$ 400 do Auxílio Brasil é sancionado por Bolsonaro

Colunistas