Mais de 100 metros cúbicos de madeira nativa extraída de forma irregular foram recolhidos durante a Operação Madeira de Lei, que visa combater o desmatamento ilegal em Santa Catarina. O trabalho foi deflagrado em Doutor Pedrinho, no Médio Vale do Itajaí — a cerca de 60 quilômetros de Blumenau — e envolveu polícias, Ibama, Instituto do Meio Ambiente (IMA), Funai e o Batalhão Aéreo.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias do Vale do Itajaí por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Foram vistoriadas ao menos seis serrarias. Duas foram multadas por infrações flagradas pela equipe e quatro foram notificadas por supostas irregularidades. A operação mirou extrações que ocorrem em uma área de sobreposição entre a Reserva Biológica Estadual do Sassafrás e a Terra Indígena Ibirama-Laklãnõ, entre o Médio e o Alto Vale.

Conforme o IMA, entre as árvores que haviam sido cortadas pelas serrarias que atuam na região, ao menos duas já identificadas estão ameaçadas de extinção. São elas a imbuia (Ocotea porosa) e canela-preta (Ocotea catharinensis). Durante o trabalho, os fiscais, policias e técnicos ainda colheram informações que vão complementar a investigação sobre um suposto esquema que envolve o desmatamento ilegal em áreas do Leste de Santa Catarina.

Leia também

Grávida morta em SC era professora e “sempre disposta a ajudar as pessoas”

Continua depois da publicidade

Mulher presa por matar amiga grávida em SC compartilhou pedido de ajuda em rede social

Destaques do NSC Total