nsc
hora_de_sc

SAUDADE SEM FIM

Paulo Gustavo é lembrado por fãs, amigos e famosos um ano após morte

Artista foi vítima de complicações da Covid-19 e morreu aos 42 anos no Rio de Janeiro

04/05/2022 - 13h01

Compartilhe

Flávia
Por Flávia Terres
Fãs prestaram homenagens e questionaram negligência do governo na compra de vacinas
Fãs prestaram homenagens e questionaram negligência do governo na compra de vacinas
(Foto: )

A morte de Paulo Gustavo completa um ano nesta quarta-feira (4) e fãs, amigos e famosos prestaram homenagens para o comediante, lembrando o legado que ele deixou. O artista foi vítima de complicações da Covid-19 e morreu aos 42 anos, após ficar internado por quase dois meses em um hospital na Zona Sul do Rio de Janeiro. 

> Saiba como receber notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Em uma publicação no Instagram, Tatá Werneck declarou o amor por Paulo como se escrevesse uma "carta", contando como imagina que o artista esteja vendo as homenagens que recebe. "Sua maneira de ver a vida fez história. Sua vida fez história. Você é vida pura. Eu amo vc", escreveu.

A atriz Mônica Martelli publicou uma sequência de vídeos com momentos dos dois juntos e escreveu sobre as coisas que eles faziam que ela sente falta. "Um ano sem fofocar nas madrugadas. Um ano sem rir de passar mal. Um ano sem um gênio que a vida me deu a oportunidade de conviver", disse. 

A diretora Susana Garcia contou sobre a saudade e a dificuldade que passou no início por não saber lidar com o luto. "Passei muitos meses sem conseguir ver um vídeo ou uma foto sua. Eu sentia dor física. A ruptura foi tão forte, foi uma quebra tão radical, que parecia que não existia mais a lógica que eu tinha estabelecido na minha vida", escreveu. 

O ex-marido do artista, Thales Bretas, publicou um registro dos dois ao lado dos filhos e lembrou da presença de Paulo:

"Não há como negar a sensação de que um pedaço de mim foi arrancado precocemente. Principalmente tendo sido vítima de um vírus para o qual já haviam desenvolvido vacinas que estavam sendo aplicadas pelo mundo. Mas a negação não ajuda no processo do luto. Faz parte, é inevitável, mas não te move. O que me moveu e move é o amor pelos meus filhos, pelo meu trabalho, pela minha família, pela vida que continua".

Em entrevista publicada pelo jornal O Globo nesta quarta, a irmã do artista, Ju Amaral, falou pela primeira vez sobre como ela e a mãe, Déa Lúcia, lidam com a perda. 

A produtora e assistente de direção de 41 anos mencionou o irmão no presente, lembrou do amor e companheirismo de um pelo outro e da conversa com os sobrinhos, Gael e Romeu, de 2 anos, que contaram em diferentes ocasiões que receberam uma visita do "papai Paulo". 

— Meu olho enche de lágrimas. Mas eu disfarço para eles não me verem chorar — lembrou a irmã. 

Fãs prestam homenagens ao artista

A morte de Paulo Gustavo é sentida diariamente por fãs e telespectadores que conheceram a Dona Hermínia, de Minha Mãe é uma Peça, ou o Valdomiro, da vila do Vai Que Cola. Pelas redes sociais, os admiradores de um dos grandes nomes do humor brasileiro, lembram com carinho do artista e mostraram indignação pela demora da vacinação no Brasil na época da morte do comediante. 

Leia mais: 

Paulo Gustavo recebe homenagem em programação especial do Multishow

Mulher dá à luz quadrigêmeos no DF depois de passar 10 anos tentando engravidar

Câmara aprova lei Henry Borel, que aumenta pena para crimes contra menores

Colunistas