nsc
santa

publicidade

Tiros em camelódromo

Polícia acredita que empresário morto em Balneário Camboriú não era o alvo dos atiradores

Delegado que investiga o caso diz que “há grande possibilidade” de vítima ter sido morta por engano 

18/11/2019 - 14h19 - Atualizada em: 18/11/2019 - 16h13

Compartilhe

Por Guilherme Simon
tiros em Balneário Camboriú
Camelódromo localizado no Bairro dos Municípios foi alvo de ataque a tiros na quinta-feira
(Foto: )

O empresário Marcelo Fernando da Silva Junior, 29 anos, morto na quinta-feira (14) após ocupantes de um carro atirarem contra um camelódromo de Balneário Camboriú, "aparentemente" não era o alvo dos disparos, informou o delegado Vicente Soares nesta segunda-feira (18).

De acordo com Vicente, da Divisão de Investigações Criminais (DIC) da cidade, as informações reunidas pela polícia até o momento demonstram que não havia motivos para que Marcelo fosse assassinado.

— Há uma grande possibilidade de o empresário ter sido morto por engano. Pela índole dele, por não existir histórico de passagem pela polícia. Mas ainda precisamos ouvir algumas testemunhas antes de excluir totalmente a hipótese de que ele era o alvo dos atiradores — afirmou o delegado.

Segundo a Polícia Civil, Marcelo fazia um lanche em uma barraquinha em frente ao camelódromo com colegas de trabalho quando foi baleado. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no local. Outras duas jovens que estavam na mesma mesa que Marcelo também foram feridas pelos disparos. Elas receberam atendimento e passam bem.

O crime aconteceu por volta das 19h30min de quinta-feira, no Bairro dos Municípios. Segundo a polícia, os tiros foram disparados por ocupantes de um veículo de cor prata que passou em frente ao camelódromo.

O delegado Vicente Soares informou que a polícia ainda não tem clareza sobre a motivação dos atiradores e segue ouvindo testemunhas para tentar elucidar o caso. Até o fim da manhã desta segunda, ninguém havia sido preso. A Polícia Civil também aguarda as imagens de câmeras de segurança dos arredores do local do crime, que estão sendo coletadas e serão analisadas posteriormente.

Leia também

Homem é morto a tiros em casa em Itapoá

Homem é preso em Gaspar suspeito de matar enteado de três anos

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade