nsc
dc

Repercussão

Políticos e artistas criticam Roberto Alvim após citar ministro nazista

Luciano Huck, Zélia Duncan e Gregório Duvivier publicaram críticas ao integrante do governo Bolsonaro 

17/01/2020 - 12h32 - Atualizada em: 17/01/2020 - 13h41

Compartilhe

Por Carolina Marasco
Críticas foram feitas pelos Twitter
Críticas foram feitas pelos Twitter
(Foto: )

A fala do Secretário Nacional de Cultura, Roberto Alvim, foi comentada por políticos e artistas de todo o país. Na quinta-feira (16), o integrante do governo Bolsonaro divulgou um vídeo em que cita o discurso do ministro da propaganda de Hitler, Joseph Goebbels.

O assunto ganhou tanta repercussão que foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil. Além dos comentários, a descrição de Alvim no site Wikipédia chegou a ser alterada e o termo “nazista nojento” foi adicionado.

Compare as frases

— A arte alemã da próxima década será heroica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada — disse o ministro de cultura e comunicação de Hitler em um pronunciamento para diretores de teatro, segundo o livro "Goebbels: a Biography", de Peter Longerich.

— A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada — afirmou Alvim no vídeo postado nas redes sociais.

Veja algumas das críticas a fala de Alvim

Leia também:

Upiara Boschi: Roberto Alvim, Bolsonaros e a estética autoritária

"Nazista nojento": descrição de Alvim na Wikipedia sofre alteração

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Política

Colunistas