nsc
nsc

Turismo

Porto de galinhas: conheça o destino preferido das famílias nas férias

Confira opções de lazer, turismo e gastronomia em uma das mais belas paisagens pernambucanas

13/07/2022 - 11h00 - Atualizada em: 13/07/2022 - 11h07

Compartilhe

Portal
Por Portal EdiCase
Placa com o nome da praia de Porto de Galinhas
Lugares turísticos para visitar em Porto de Galinhas
(Foto: )

Destino conhecido no Nordeste brasileiro, Porto de Galinhas segue conquistando turistas dispostos a se aventurar pelas belas paisagens da região. Localizado no município de Ipojuca, no estado de Pernambuco, as praias e piscinas naturais do distrito superam as expectativas dos visitantes e são frequentemente comparadas aos encantos das águas caribenhas.

> Clique aqui e receba notícias no WhatsApp

São dez praias espalhadas ao longo de 18 quilômetros de litoral. Cada uma com suas particularidades, mas todas belas, com águas mornas e limpas e areia branquinha. No centro da vila, o que chama a atenção são as esculturas de galinhas que podem ser facilmente avistadas por quem transita por ali.  

Símbolo de representação da região

O responsável pelas obras é Gilberto Carcará, um artista plástico que tem um ateliê com seu nome no local. A missão dele era criar um símbolo que representasse a região, e assim teve a ideia de espalhar seus galináceos pelo distrito, dando um charme característico e fazendo jus ao nome do lugar.

Feira de artesanato

As ruas costumam ficar mais cheias no período da tarde, até o fim da noite, quando o movimento de bares e restaurantes é mais intenso. Assim como outras localidades litorâneas, Porto de Galinhas também conta com uma feira de artesanato, onde é possível comprar lembrancinhas e observar o movimento de turistas.

Melhor época para visitar

Para quem quer viajar para a região, é importante saber que o clima não costuma oscilar muito ao longo do ano, sendo o calor predominante até mesmo no inverno, com temperaturas médias de 24°C. Porém, os meses entre abril e agosto costumam ter maior índice pluviométrico, e as chuvas podem atrapalhar alguns passeios. 

A alta temporada é no verão, entre dezembro e fevereiro, mas quem deseja fugir da aglomeração pode se programar para visitar o destino a partir do final de setembro até novembro, quando a cidade não está tão cheia e os preços estão mais acessíveis.

> Conheça os 5 maiores teatros do Brasil

Como chegar

As companhias aéreas Gol, Latam e Azul operam rotas para Recife partindo de diversas cidades brasileiras. Do aeroporto até Porto de Galinhas são 50 quilômetros (ou 45 minutos), que podem ser percorridos por transfer, carro, ônibus ou táxi.

Turismo em Porto de Galinhas

Além dos atrativos que se encontram por ali, Porto de Galinhas tem fácil acesso para outras localidades que também possuem cenários paradisíacos de tirar o fôlego e que valem algumas horas a mais na estrada.

A seguir vamos ver mais sobre as atrações do município onde a vila se encontra e das cidades no entorno.

Praias de Ipojuca

Para conhecer todos os atrativos naturais que a cidade tem a oferecer de maneira rápida, é possível fazer uma excursão de buggy chamada De Ponta a Ponta, que percorre todas as praias da região. A vantagem é que os bugueiros servem também como guias, explicando mais sobre as localidades e chamando a atenção para as belezas no entorno.

Essa opção de passeio é ideal para quem tem pouco tempo e quer conhecer tudo, e também para quem gosta da emoção de transitar nesse tipo de veículo. Já para quem pode dispor de mais dias, o indicado é selecionar as praias de interesse e aproveitar cada uma de forma mais completa. Abaixo listamos as mais procuradas pelos turistas:

Praia da Vila de Porto de Galinhas

A Praia da Vila de Porto de Galinhas é uma opção mais central e de fácil acesso. Por esse motivo, é bastante frequentada, especialmente na alta temporada e nos finais de semana. Porém, a beleza das águas e a infraestrutura do local fazem valer a pena a visita. O local tem águas claras e poucas ondas, pois está protegido por arrecifes. Há ambulantes circulando na areia e vários restaurantes na orla, além da opção de alugar cadeiras e guarda-sóis.

Quando a água abaixa, as piscinas naturais se formam a cerca de 200 m da costa e é possível acessá-las por jangadas, nadando ou, até mesmo, caminhando (caso a maré esteja no seu menor nível). Nesse caso, recomenda-se usar chinelos para não machucar os pés. Quem for se aventurar sozinho (sem um guia) precisa ficar atento, pois alguns pontos dos arrecifes têm acesso proibido.

> Alentejo: 4 lugares históricos para visitar

Praia do Muro Alto

Outra localidade que se destaca é a Praia de Muro Alto, que tem água morna, rasa e transparente e é bem tranquila, especialmente para famílias com crianças. É menos movimentada do que a Praia da Vila, mas não isolada. Pelo contrário, essa área é repleta de hotéis e resorts e ali também é possível comprar produtos dos diversos ambulantes que trafegam pela região.

A 8 quilômetros do centro da vila, o visual se destaca pela presença de uma barreira de arrecifes de aproximadamente 3 quilômetros de extensão, que segura as ondas na maré baixa e deixa o mar bem calmo. À beira mar, o que chama a atenção são os paredões de areia de cerca de 3 metros de altura (daí a origem do nome Muro Alto).

Dá para passar o dia no local apenas aproveitando o sol e o mar, mas se o objetivo é se mexer, existe a opção de alugar caiaque ou stand up paddle. É possível também fazer passeios de jangada ou catamarã ou praticar snorkelling. Existem vários pontos de apoio por ali, com infraestrutura de restaurantes e até piscinas, sendo o Bar da Praia um dos mais conhecidos.

Praia do Cupe

Na Praia do Cupe, uma das maiores da região com seus 4,5 quilômetros de extensão, é possível observar a fauna marinha praticando mergulho ou snorkelling. Pequenos cardumes nadam próximo aos banhistas e é possível alugar os equipamentos necessários com empresas especializadas que oferecem esse serviço.

Existem alguns restaurantes na orla, como o Pirajuba Restaurante, com pratos típicos da Bahia (a proprietária é da cidade) e estacionamento gratuito. Vale ressaltar que o Pontal do Cupe é o local mais tranquilo para aproveitar o mar, especialmente para crianças. O restante da praia é conhecido por suas ondas fortes, e por isso é menos movimentado do que as demais.

> 5 estadias aconchegantes na América do Sul para o inverno

Mulher mergulhando em praia
Praia de Serrambi permite mergulhos e avistar navios
(Foto: )

Praia de Serrambi

Na Praia de Serrambi é possível caminhar bastante mar adentro sem que a água fique funda demais. Há uma larga faixa de areia, o mar é limpo e as águas são calmas, ideais para crianças. É uma área mais tranquila, com poucos ambulantes e turistas, já que fica mais afastada do centro e ao redor de uma vila de pescadores.

Ali se localizam vários resorts e condomínios, porém a infraestrutura não é tão variada como nas demais localidades, com poucas opções de quiosques e restaurantes. Para curtir o dia à beira-mar, é recomendado levar alimentos e bebidas. Nesse local também é possível praticar mergulho e avistar navios naufragados que se encontram nas redondezas.

Praia de Maracaípe

Quem está em busca de um passeio diferente pode escolher a Praia de Maracaípe como destino. Local do Circuito Brasileiro de Surf, as ondas fortes da região costumam atrair surfistas e aventureiros. No entanto, a atração mais procurada é o passeio de jangada no rio de mesmo nome para observar o mangue.

Auxiliados por uma vara, os jangadeiros deslizam corrente adentro para mostrar aos turistas a vegetação típica dos manguezais e a fauna local, com destaque para os cavalos-marinhos. Alguns chegam a capturar os animais em potes transparentes para que possam ser observados mais de perto, devolvendo-os à água logo em seguida.

Já no Pontal de Maracaípe, local onde o rio deságua no mar, forma-se uma pequena praia onde turistas se acomodam para admirar o pôr-do-sol, conhecido por ser o mais belo da região. Outro cenário que atrai olhares (e rende muitas fotos) é o coqueiral à beira mar, onde casais apaixonados posam em meio a um cenário digno de filme.

> Curaçao: conheça a ilha caribenha de sotaque holandês

Projeto Hippocampus

Para quem gosta de avistar os cavalos marinhos, além do passeio de jangada, outra pedida é visitar a sede do Projeto Hippocampus, dedicado à preservação da espécie. O programa já conseguiu levar mais de 100 mil filhotes de cavalos-marinhos para a natureza e oferece visitas guiadas com biólogos e veterinários. Além das estrelas da casa, os aquários possuem outras espécies da fauna marinha.

5 atrações turísticas no entorno de Porto de Galinhas

Ilha de Santo Aleixo

Apesar de pertencer ao município vizinho, Sirinhaém, esse lugar paradisíaco fica próximo à Maracaípe. A ilha, que tem um formato que lembra uma ferradura, é particular e localizada numa área de preservação ambiental, portanto, a visitação é limitada. Para chegar lá, é preciso pegar uma lancha a partir de uma das praias próximas do local. 

Sem infraestrutura, esse passeio é ideal para quem quer fugir de aglomerações e se conectar mais com a natureza. Os guias explicam a história do lugar e orientam os turistas. É possível fazer trilhas e nadar nas piscinas naturais, ou simplesmente passar o dia admirando o mar.

Praia dos Carneiros

Outra praia acessível na região é a Praia dos Carneiros, no município de Tamandaré, que fica a 56 quilômetros de Porto de Galinhas. Ela é conhecida como uma das praias mais bonitas do Brasil, com sua orla comprida e os coqueiros embelezando a paisagem. Na maré baixa formam-se piscinas naturais e bancos de areia.

A praia é bastante extensa, e ali é possível fazer atividades como stand up paddle, voo em paramotor ou passeio de barco para conhecer os arredores da região. Não deixe de tirar uma foto na capela de São Benedito, com sua bela fachada à beira da praia. A infraestrutura do local é variada, com diversos restaurantes e barracas.

> Campos do Jordão é o destino mais procurado para férias de julho

Vista aérea da praia de Maragogi
Praia de Maragogi
(Foto: )

Maragogi

Outro destino interessante e acessível a partir de Porto de Galinhas é Maragogi, uma cidade no estado de Alagoas conhecida como o Caribe brasileiro, e que fica a 1h30 de distância. Parece longe comparado com as outras belezas que Porto de Galinhas tem a oferecer, mas quem se aventurar e resolver esticar até esse ponto não vai se arrepender.

Maragogi tem uma das praias mais belas do litoral brasileiro, com areia branca, águas azuis bem transparentes onde os catamarãs levam os turistas para fazer mergulho com cilindro ou snorkel. Das duas formas, é possível apreciar a diversidade natural da região, abundante em animais marinhos e corais.

Quem optar pelo mergulho com cilindro tem um rápido treinamento sobre como utilizar o equipamento e os sinais utilizados pelos mergulhadores embaixo d'água. A aventura é acompanhada por guias (mergulhadores experientes), que vão conduzindo os turistas e chamando a atenção para a fauna marítima.

Recife

Cansado de praias? Uma opção de passeio mais "urbano" a partir de Porto de Galinhas é dar uma esticada para conhecer Recife, a capital pernambucana que fica a 60 quilômetros. Se optar por esse passeio, vale a pena um tour guiado explicando a história do local e que conduz o visitante pelos lugares mais relevantes, incluindo o marco zero, passando pela embaixada dos bonecos gigantes.

> Viagem ideal para cada signo do zodíaco

Olinda

Ao lado de Recife encontra-se Olinda. Essa cidade colonial, considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, chama a atenção por suas casas coloridas construídas em íngremes encostas. Prepare-se para as subidas e descidas e aproveite para tirar uma foto no mirante da Catedral da Sé.

Gastronomia de Porto de Galinhas

Quem quiser se alimentar com pratos típicos da região vai encontrar diversas opções de refeições que incluem peixes, frutos do mar ou carnes, sendo a carne-de-sol uma das mais utilizadas na culinária local.

Falando em gastronomia, não se deve sair de Pernambuco sem provar alguns dos doces e sobremesas tradicionais. A cartola é a mais famosa e está no cardápio de quase todos os restaurantes. Consiste em bananas fritas cobertas com queijo coalho ou manteiga derretidos e acrescidas de cobertura (sendo a de canela e açúcar a mais utilizada).

Mas há também outras iguarias a serem provadas, como o conhecido bolo de rolo (que se assemelha a um rocambole, porém com diferenciação nos ingredientes e modo de preparo) e o bolo Souza Leão, que se tornou Patrimônio Cultural e Imaterial do estado e é preparado com gemas de ovo e massa de mandioca.

Texto originalmente publicado na revista Qual Viagem (Edição 100).

Leia também

5 parques temáticos e aquáticos para curtir em família pelo Brasil

Canela: conheça um dos melhores destinos na região da Serra Gaúcha

Pantanal: conheça o principal destino de turismo ecológico do país

Colunistas