nsc
hora_de_sc

Cartão postal da Ilha

Prazo para Mercado Público de Florianópolis ser interditado encerra na sexta-feira

Prefeitura foi notificada pelo Ministério Público nesta quarta-feira e deve decidir se aceita ou não a recomendação de fechar o espaço

15/09/2021 - 14h45 - Atualizada em: 16/09/2021 - 07h06

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Clarissa
Por Clarissa Battistella
Vistoria encontrou riscos no Mercado Público de Florianópolis
Vistoria encontrou riscos no Mercado Público de Florianópolis
(Foto: )

A prefeitura de Florianópolis foi notificada na tarde desta quarta-feira (15) sobre a recomendação de interdição do Mercado Público por falta de segurança aos visitantes e trabalhadores. A orientação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) ocorre após vistoria no espaço e determina 48 horas para o seu fechamento. O prazo se encerra na sexta (17).

Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

O procurador do município, Rafael Poletto, afirmou que a prefeitura agora analisa as recomendações. O espaço está aberto e funcionando normalmente nesta quarta.

A prefeitura pode ou não acatar a recomendação do Ministério Público. O município ainda não se posicionou sobre o caso. 

Em entrevista ao programa Notícia na Manhã, da CBN Diário, o promotor da Capital Daniel Paladino alertou que as condições do espaço oferecem risco aos visitantes. Ele classificou como "arriscadíssimo" frequentar o Mercado Público diante do risco de incêndio e até mesmo da possível queda do teto retrátil. 

Segundo recomendação do MPSC, foram identificados problemas hidráulicos e elétricos na central de alarmes contra incêndio. O sistema parou de funcionar. 

A vistoria também constatou que faltam alvarás dos bombeiros e manutenção no telhado retrátil e em outras estruturas.

Em nota, a prefeitura disse que a instalação do sistema preventivo de incêndio já tem uma empresa vencedora da licitação e que ela deve iniciar o trabalho ainda nesta semana.

A vistoria foi realizada por integrantes de diferentes órgãos e entidades na segunda-feira (13). Estiveram presentes membros da 30ª Promotoria de Justiça, do Corpo de Bombeiros, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (Crea-SC), Associação de Comerciantes do Mercado Público, Secretaria Municipal de Turismo e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Leia também 

Críticas de líder do governo Gean ao próprio Gean geram reações nos bastidores

Florianópolis é a capital com maior proporção de adolescentes que usaram drogas ilícitas

Homem é encontrado morto no meio da rua com as mãos amarradas em Palhoça

Colunistas