nsc
    dc

    Coronavírus

    Prefeituras vão decidir sobre volta de atividades em SC na próxima semana, diz governador

    Carlos Moisés detalhou novo modelo de combate ao coronavírus em coletiva nesta segunda

    01/06/2020 - 10h51 - Atualizada em: 01/06/2020 - 14h32

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Carlos Moisés
    O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda (1º)
    (Foto: )

    O governador Carlos Moisés (PSL) anunciou em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (1º), em Florianópolis, o plano de regionalização das medidas contra o coronavírus em Santa Catarina, que passará a valer na próxima segunda (8). O governo também definiu novas datas para a possibilidade de liberação de serviços como transporte público, aulas e eventos. 

    No momento, Santa Catarina soma 9.037 casos confrmados de Covid-19 e tem 143 mortes registradas pela doença, de acordo com a última atualização da Secretaria de Estado de Saúde (SES), feita na noite de domingo (31).

    Com a nova forma de gestão anunciada pelo governo, os municípios vão decidir sobre o funcionamento ou não de atividades públicas e privadas. Santa Catarina será dividida em 16 regiões, com base no mapa que define as regiões de saúde do Estado. 

    A partir do nível de risco da região, ela terá a recomendação por parte do governo de ações mais restritivas ou de liberação de serviços. A classificação do risco das regiões levará em conta dados sobre casos confirmados de coronavírus, óbitos, taxa de ocupação de leitos e taxa de transmissão. O governo ainda não divulgou a situação de cada uma das regionais.

    Moisés explicou que as próximas decisões sobre a liberação ou restrição de atividades, como o transporte público, as aulas e os eventos, que ainda estão suspensos, serão tomados em conjunto pelas regiões de saúde. Ele justificou a nova medida afirmando que não é possível continuar definindo as ações para todos os municípios com “uma única canetada do governador”.

    — Nós percebemos que, como a doença evoluiu de forma distinta em várias regiões do Estado, nós teríamos que inaugurar uma fase de enfrentamento da doença com a ação regionalizada. Não significa dizer que vamos colocar as ações nas mãos de um único prefeito. Nós vamos acompanhar tudo o que acontece. E as intervenções daqui pra frente serão tomadas por grupos de prefeituras, de forma regionalizada, coincidindo com as regiões de saúde do Estado de Santa Catarina — afirmou.

    De acordo com o governador Carlos Moisés, os municípios terão uma semana para se adequar ao que ele chamou de “novo momento de enfrentamento à Covid-19”, já que o decreto que estabelece a regionalização das ações foi assinado nesta segunda, mas só começará a valer no dia 8 de junho.

    Transporte municipal poderá voltar a partir do dia 8

    O governo também anunciou datas para a possibilidade de novas liberações em Santa Catarina. No caso do transporte coletivo, a circulação de ônibus urbano, municipal e intermunicipal de passageiros poderá ser liberada a partir da próxima segunda (8). Já o ingresso de veículos de transporte interestadual de passageiros, público ou privado, assim como veículos de fretamento para transporte de pessoas, permanece suspenso até o dia 2 de agosto.

    Na educação, as aulas presenciais nas unidades das redes públicas e privada de ensino, municipal, estadual e federal, permanecem suspensas também até o dia 2 de agosto. Com exceção das aulas presenciais de cursos superiores, que poderão ser retomadas a partir do dia 6 de julho.

    A partir do dia 8 de junho, as atividades presenciais em estágios obrigatórios e aulas práticas em laboratórios de cursos superiores também poderão voltar.

    O calendário esportivo, bem como o acesso público a eventos e competições, segue suspenso até o dia 5 de julho. Eventos e shows, e atividades como cinemas, teatros, casas noturnas, museus, parques temáticos, também continuam suspensos até o dia 5 de julho.

    Ouça o áudio da coletiva:

    Medidas restritivas começaram em março

    Santa Catarina começou a ter medidas de isolamento social para conter o coronavírus em março. No dia 17 daquele mês, o governo decretou emergência e anunciou medidas mais drásticas, depois do primeiro registro de transmissão comunitária da doença. Houve o fechamento do comércio e de todas as atividades não essenciais, além da suspensão do transporte público. As aulas e os eventos também foram proibidos.

    Desde então, o governo vem flexibilizando a quarentena de modo gradativo, com regras sanitárias de prevenção à doença. O comércio de rua foi autorizado a reabrir no dia 13 de abril. Depois, os shoppings e centros comerciais também voltaram a funcionar, assim como restaurantes. Porém, o transporte, as aulas e os eventos seguem suspensos.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas