nsc
santa

Enxurrada

Presidente Getúlio decreta estado de calamidade pública e faz pedido de ajuda humanitária

Governo do Estado vai enviar kits de higiene, água e cestas básicas para ajudar no atendimento às pessoas atingidas

17/12/2020 - 17h22 - Atualizada em: 17/12/2020 - 18h13

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Bianca
Por Bianca Bertoli
Área central de Presidente Getúlio, uma das áreas afetadas pela enxurrada.
Área central de Presidente Getúlio, uma das áreas afetadas pela enxurrada.
(Foto: )

O prefeito de Presidente Getúlio, Nelson Virtuoso (MDB), assinou na tarde desta quinta-feira (17) o decreto de estado de calamidade pública depois de o município enfrentar a maior tragédia climática da história. Ao menos nove pessoas morreram de acordo com a Defesa Civil, todas na região do bairro Revólver, área mais atingida pela enxurrada na noite de quarta (16) e madrugada desta quinta-feira (17).

> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Na prática, o decreto do estado de calamidade agiliza a contratação de serviços emergenciais em área afetadas e a reconstrução de estruturas que foram danificadas. Caso seja aprovado pelo governo federal, o documento ainda acelera o envio de recursos e itens de ajuda humanitária à cidade, além de permitir o parcelamento de dívidas e a dispensa de licitações. Nesse caso, a população também poderá sacar o FGTS.

Virtuoso, à direita, assina o decreto de estado de calamidade.
Virtuoso, à direita, assina o decreto de estado de calamidade.
(Foto: )

Conforme Virtuoso, o governo do Estado já sinalizou que enviará ainda nesta sexta-feira (18) itens de ajuda humanitária a Presidente Getúlio. Ao todo, 400 cestas básicas, 1,5 mil kits de higiene pessoal e 1,6 mil galões de cinco litros de água potável, serão encaminhados à cidade, já que todos os moradores estão sem abastecimento por conta dos danos causados na rede.

— Agora vamos trabalhar para reconstruir a cidade. Sei que teremos parceira, as pessoas são muito solidárias. Com o decreto a captação de recursos será mais rápida — afirma Virtuoso.

Dados da Celesc apontam que até as 18h desta quinta-feira (17), cerca de 25% das unidades consumidoras de Presidente Getúlio estavam sem energia elétrica. A previsão é de que todo o serviço seja restabelecido apenas após o Natal.

Leia também

Chuva provoca mortes, alagamentos e estragos em Santa Catarina

“A situação em Presidente Getúlio é similar à do Morro do Baú em 2008”, diz chefe da Defesa Civil de SC

Enxurrada deixa ao menos 6 mortos e bombeiros buscam por desaparecidos em Presidente Getúlio

Colunistas