nsc
    dc

    Tecnologia

    Prime Day chega ao Brasil e Amazon busca superar a "síndrome de Black Friday"

    O Prime Day acontecerá nos EUA e em diversos outros países, incluido Brasil e Turquia, pela primeira vez neste ano

    11/10/2020 - 12h00

    Compartilhe

    Por Fabrício Vitorino
    amazon-caixas-produtos
    Quando começou o Amazon Prime no Brasil, um ano atrás, entregava em até dois dias para 100 cidades brasileiras. Hoje são mais de 400 – incluindo Grande Florianópolis, Blumenau e Joinville
    (Foto: )

    A Amazon está há quase oito anos no Brasil. E apenas em 2019 estreou seu “Prime”, programa de benefícios para associados. Agora, em 2020, com o “Prime Day”, a gigante americana promete rivalizar com a “Black Friday” no país, com descontos de 30% em média. E para driblar a desconfiança do consumidor brasileiro, Alex Szapiro, o country manager do Brasil promete surpreender:

    – Na Black Friday, olhamos o histórico de 180 dias para fazer as chamadas dos descontos. E é a mesma coisa para Prime Day. Desafio: vocês vão ver os anúncios com desconto, mas quando navegarem, vão achar ofertas ainda maiores.

    > Empresa de software de SC é vendida para grupo italiano por R$ 100 milhões

    O “Prime Day” começou, na verdade, no fim de setembro. De 28/09 a 12/10, os clientes prime podem acessar ofertas e descontos antecipados diariamente até o Prime Day, nos dias 13 e 14 de outubro. Nas 48 horas de evento serão mais de um milhão de itens em todo o mundo e em todas as categorias de produtos.

    Iniciando no Brasil à meia-noite do dia 13 de outubro e se estendendo até 14 de outubro, o Prime Day acontecerá nos EUA, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Singapura, Holanda, México, Luxemburgo, Japão, Itália, Alemanha, França, China, Canadá, Bélgica, Áustria, Austrália e, participando pela primeira vez neste ano, Turquia e Brasil.

    > Aeroporto de Florianópolis é primeiro do país a fazer reconhecimento facial para embarque

    Em conversa exclusiva com o Tech SC, Szapiro lembrou que, quando começou o Prime no Brasil, um ano atrás, entregava em até dois dias para 100 cidades brasileiras. Hoje são mais de 400 – incluindo Grande Florianópolis, Blumenau e Joinville em SC.

    – Quero entregar em todas as cidades, até no mesmo dia. Quero cada vez entregar mais rápido, e cada vez ter mais produtos – diz Szapiro.

    E, ao contrário do que se possa imaginar, a logística do Brasil não é o principal desafio da Amazon por aqui. Segundo o executivo, o fator é complexo na Índia, onde sequer existe CEP para todas as cidades. Para ele, o Brasil tem até uma boa malha, o que desafia a gigante americana a prometer entregas mais rápidas sem frustrar o consumidor.

    – Mas é lógico que quem esteja longe dos centros de distribuição não recebe os produtos em dois dias. Tenho algoritmos que calculam as melhores rotas e o prazo da entrega, mas temos que cumprir a promessa. Se avaliarmos que pode ser entregue em cinco, eu prometo em seis.

    > "O Dilema das Redes": documentário é ponta do iceberg de problemas maiores

    Um dos maiores receios do consumidor brasileiro é, sem dúvida, a “síndrome de black fraude”: os famosos produtos “pela metade do dobro do preço”. Como driblar esse problema?

    – Concordo que tenha desconfiança, mas não vamos fazer nada diferente do que estamos fazendo. A gente discute muito as comunicações e tem um approach mais conservador: se mais da metade dos itens tem desconto de 40%, é esse que vou anunciar. E se as pessoas acharem descontos de 70%, vão se surpreender”.

    > Nintendo e Microsoft anunciam parceria inesperada

    AMcom tem mais de 60 vagas abertas

    A AMcom, desenvolvedora de soluções de TI, tem mais de 60 vagas abertas para trabalho remoto e alocação em clientes em São Paulo, Gaspar e Joinville. Localizada em Blumenau, a AMcom atua na co-criação de soluções digitais por meio do desenvolvimento customizado, sustentação de sistemas, alocação e consultoria de negócio. Está no mercado há 22 anos, com soluções presentes em mais de 12 países.

    Os interessados podem entrar em contato pelo site amcom.gupy.io/#section-jobs.

    > Flakes Power: gamer do ano, youtuber de Joinville busca ‘botão de diamante’ e aposta em streamer novato

    Como fazer correções de Boletins de Acidentes on-line

    Corrigir os Boletins de Acidentes de Trânsito (BOAT) em acidentes em que não existe crime envolvido já é possível. O novo serviço foi lançado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade no último dia 4, e permite que o cidadão solicite a retificação de alguma informação registrada incorretamente. O sistema também permite corrigir comunicações de ocorrência policial, registradas em acidentes em que existe crime. Para fazer a retificação, basta acessar www.sie.sc.gov.br/boat, clicar no ícone “Solicitar” e preencher o formulário.

    > Projetos inovadores de SC ligados a incubadoras de empresas receberão R$ 3,4 milhões

    Colunistas