nsc
an

Crime

Vereadora eleita Ana Lúcia Martins sofre ameaça de morte e ataques racistas em Joinville

Ela também já teve suas redes sociais invadidas, além de denunciar ataques violentos de um radialista da cidade após sua eleição

18/11/2020 - 13h23 - Atualizada em: 18/11/2020 - 13h24

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Ana Lúcia Martins é a primeira vereadora negra eleita em Joinville
Ana Lúcia Martins é a primeira vereadora negra eleita em Joinville
(Foto: )

A vereadora Ana Lúcia Martins, uma das eleitas no último domingo (15) em Joinville, vem sofrendo uma série de ataques em redes sociais desde que saíram os resultados das Eleições 2020. Nesta quarta-feira (18), a situação começou a se agravar ainda mais após ela receber duas ameaças de morte em rede pública. O caso chegou à Polícia Civil da cidade. 

> Em site especial, saiba tudo sobre as eleições 2020

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

Nos comentários, o perfil que, em um primeiro momento, não tem identificação clara, escreveu frases como "agora só falta a gente matar ela e entrar o suplente que é branco" e "os fascistas mandaram avisar que ela que se cuide". 

Em sua página pessoal, Ana Lúcia fez uma publicação na qual ressaltou os ataques registrados antes mesmo dos resultados eleitorais nesta semana. Segundo a vereadora eleita, ainda no domingo ela teve suas redes sociais invadidas. 

> “O racismo é velado em Joinville”, diz primeira vereadora negra eleita na cidade

- Recebi, por duas vezes, ameaças de morte, evidenciando que o problema central era eu ser a primeira mulher negra eleita da cidade - pontuou. 

Além disso, ela também registrou que sofreu uma reação violenta à sua eleição vinda de um radialista da imprensa local em uma conhecida rádio de Joinville. 

> Casos de racismo expõem desafios para combater o preconceito em SC

- Sabia que não seria fácil. Estava ciente que enfrentaria uma certa resistência em uma cidade que elegeu apenas na segunda década do século 21 a primeira mulher negra. Só não esperava ataques tão violentos e com aval de parte de pessoas que se declaram "profissionais da imprensa" - escreveu Ana na publicação. 

O boletim de ocorrência já foi registrado e o caso será investigado pela Polícia Civil de Joinville por meio da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) da cidade. 

> Você tem direito: Lute contra a discriminação

Confira a publicação completa de Ana Lúcia: 

Colunistas