nsc
santa

Violência 

Principal suspeito de matar taxista em Blumenau é preso pela Polícia Civil

Crime foi cometido em fevereiro deste ano; homem estava foragido desde o dia do assassinato 

27/04/2020 - 07h37

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
­
(Foto: )

Um homem foi preso neste fim de semana suspeito de ter assassinado o taxista Ismael Batista de Liz, 36 anos, no dia 20 de fevereiro deste ano, em Blumenau. O crime foi cometido na garagem da casa da vítima, que foi atingida no peito por um disparo de arma de fogo. Apontado como autor do crime pelos investigadores, o preso foi localizado em Barra Velha.

O trabalho dos policiais identificou que no dia do homicídio, o homem — que era vizinho de Ismael — teria saído de casa alegando à mãe que “havia feito algo errado com uma pessoa boa”. A partir dessa informação, os investigadores cruzaram dados de outras pessoas do círculo do taxista. Conforme a polícia, Ismael tinha duas armas de fogo dentro de casa, na Velha Central, e que o suspeito teria se interessado pelos revólveres.

O taxista teria relatado a amigos que estava com medo e, por isso, estava dormindo com uma das armas ao lado da cama. O suspeito pelo crime chegou a tentar arrombar a residência de Ismael um dia antes de cometer o assassinato, segundo a Polícia Civil. A principal suspeita é de que a vítima teria permitido a entrada do autor do homicídio pouco antes de ser baleado.

> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

O principal suspeito, após o crime, recolheu seus pertences e fugiu de Blumenau, até que foi localizado em Barra Velha, no Litoral Norte. Ele segue preso temporariamente. Agora os investigadores irão conversar outras testemunhas que até então não haviam sido ouvidas por terem medo de sofrer represália por parte do suspeito, considerada uma pessoa violenta.

Vale destacar que neste ano, todos os sete homicídios ocorridos em Blumenau foram esclarecidos pela Polícia Civil.

Leia também: Ismael e Naatz citam preocupação com perda de apoio de Bolsonaro; Alba afirma que direita segue unida

E mais: Homem ameaça jogar ácido na ex-esposa e acaba preso em Blumenau

Colunistas