nsc
dc

Reconhecimento

Psicóloga transexual formada em SC é reconhecida pela Forbes como referência LGBTQIA+

Mulher transsexual e negra, Vitor Martins, de 29 anos, também recebeu o prêmio Young Leader 2021, que celebra jovens líderes que impactam positivamente em organizações e na sociedade

06/08/2022 - 08h44 - Atualizada em: 06/08/2022 - 08h47

Compartilhe

Sofia
Por Sofia Mayer
Redação
Por Redação DC
Vitor agora está em Londres, após deixar Florianópolis
Vitor agora está em Londres, após deixar Florianópolis
(Foto: )

Uma psicóloga formada na Universidade Federal de Santa Catarina é reconhecida pela Forbes como um dos principais perfis intraempreendedores e inovadores da comunidade LGBTQIA+. Mulher transsexual e negra, Vitor Martins, de 29 anos, também recebeu o prêmio Young Leader 2021, que celebra jovens líderes que impactam positivamente em organizações e na sociedade.

Receba notícias do DC via Telegram

Vitor conta ao g1 SC que usou os estudos como "válvula de escape" para uma realidade cercada de preconceitos e, hoje, é referência para jovens LGBTQIA+. Ela criou um plano de carreira quando tinha 19 anos. Entre as principais metas, queria ser poliglota até o início da década seguinte, prazo que fecha este ano.

"Cria da UFSC", como se considera, a maranhense reconhecida pela Forbes já alcançou fluência no espanhol. Formou-se no final do ano passado e também tem graduação em Administração. Agora, busca o inglês. 

Para isso, começou um intercâmbio em fevereiro deste ano, quando saiu de Florianópolis. Desde então, estuda a língua em Londres, na Inglaterra.

Esducação como válvula de escape

— É sobre chegar até aqui. Eu não sou a pessoa que acredita que a educação que a gente tem faz todo mundo virar 'Beyonces' da vida. Tem muita gente com doutorado que está desempregado. Mas, no meu caso, a educação foi minha válvula de escape — revela.

Hoje, a também empresária está dedicada no próprio negócio. Ela atua com consultoria de diversidade e inclusão para empresas.

A proposta do negócio é, de acordo com ela, construir ambientes mais diversos em empresas privadas e conscientizar e instrumentalizar gestores e RH’s para práticas mais inclusivas. Apoia empresas a construírem um posicionamento da marca mais diverso e inclusivo.

A edição de 2020 do estudo Diversity Matters, feita pela empresa de consultoria McKinsey, apontou que apenas 21% dos brasileiros consideram elevada a diversidade étnico-racial nas empresas em que trabalham.

Leia também

Relembre os catarinenses entrevistados por Jô Soares

Catarinenses temem não viajar para o México por causa de mudança em regra de visto

Colunistas