nsc
an

Imunização

Quais os desafios das três cidades do Norte de SC mais atrasadas na vacinação contra a Covid

Araquari, Guaramirim e Schroeder são os municípios da região com a menor porcentagem da população imunizada contra a doença

01/09/2021 - 06h00

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Vacinação contra a Covid-19
Vacinação contra a Covid-19
(Foto: )

Pouco mais de sete meses se passaram desde o início da vacinação contra a Covid-19 em SC e algumas cidades ficaram para trás na campanha de imunização. No Norte do Estado, há municípios com dificuldades em avançar, como é o caso de Araquari, Guaramirim e Schroeder, que têm os piores desempenhos na aplicação das doses.  

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Schroeder é a mais atrasada entre as 26 cidades da região em relação à primeira dose. Apenas 51,6% da população, estimada em 21,9 mil pessoas, compareceram para iniciar o ciclo de imunização, segundo os dados do governo do Estado, atualizados na última terça-feira (31).  

Araquari e Guaramirim, que estão entre as dez cidades mais populosas da região, aparecem logo em seguida como os piores desempenhos do Norte de SC. Elas alcançaram, respectivamente, 54,1% e 55,4% da população com a primeira dose aplicada.

> Receba os destaques de Joinville e região no seu e-mail

Enquanto isso, municípios como Itapoá e Balneário Barra do Sul já ultrapassaram o patamar de 80% dos habitantes com uma dose. Outros cinco estão na casa dos 70% e a grande maioria das cidades da região está com, pelo menos, 60% da população com o ciclo de imunização iniciado.

Em relação à segunda dose ou única da vacina contra a Covid, as cidades de Araquari, Guaramirim e Schroeder repetem o desempenho entre os piores da região, no patamar de 20% da população com a imunização completa. Enquanto isso, Balneário Barra do Sul e Itapoá já ultrapassaram 40%.

> É falso e-mail com convite para dose extra da vacina contra Covid-19 em Joinville

A pior situação é de Guaramirim, que tem 20,8% dos 45 mil habitantes com a segunda dose ou única. Araquari aparece logo em seguida com 21% e Bela Vista do Toldo tem o terceiro pior desempenho, logo atrás de Schroeder, que tem 22,1% da população com imunização completa.

Vacinação no Norte de SC

Navegue nas setas para ver os dados de primeira e segunda doses aplicadas.

Araquari critica baixo número de doses recebidas

Em Araquari, o maior problema é o número de doses da vacina recebidas pelo município, que fica abaixo do necessário para atender toda a demanda. Segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Ana Paula dos Reis, desde o início da campanha a prefeitura briga para conseguir mais doses para avançar na imunização.

- Ainda faltam 7,5 mil para atingir toda a população acima de 18 anos. A minha saída (em doses aplicadas) tem sido grande, porém não recebo doses o suficiente. E se recebo menos D1 (primeira dose), também vou ter menor D2 (segunda dose) para fazer - comenta.

> Enquete: Você é a favor ou contra o passaporte de vacinação?

Araquari tem uma média de 300 a 400 doses diárias aplicadas na população em um total de seis salas de vacinação. O município também tem aberto, pelo menos, duas unidades aos fins de semana e apostado na busca ativa pelos moradores que não retornaram para tomar a segunda dose.

- A gente gostaria de acabar de vacinar todos os adolescentes até o fim de setembro e, quem saber, as segundas doses até dezembro. Mas tudo vai depender da chegada de doses - finaliza a enfermeira.

Guaramirim deve avançar com adolescentes

Em Guaramirim, a prefeitura afirma que a estimativa é de 25,2 mil habitantes com mais de 18 anos que podem receber a vacina contra a Covid. Segundo o Estado, o município já aplicou a primeira dose em 25,4 mil, mas a meta ainda não é considerada atingida porque profissionais da educação foram vacinados na cidade em que trabalham, o que fez aumentar o número de doses aplicadas em Guaramirim.

De acordo com a estimativa da prefeitura, são cerca de 20 mil habitantes com menos de 18 anos. Caso a projeção se confirme, a porcentagem da população vacinada com a primeira dose deve aumentar mais quando for aberta a aplicação em adolescentes. O município espera a chegada de novas doses para iniciar o novo público.

> SC garante início da vacinação para adolescentes, mas alerta: "precisamos de doses"

Por enquanto, Guaramirim tem média diária de aplicação de 400 doses em uma central de imunização. A secretária da Saúde, Cheila Rohweder afirma que tem sido feita busca ativa para pessoas que não retornaram para a segunda dose e também ações especiais para atrair o público para a primeira dose.

- A adesão está sendo bem significativa, no geral. Eles estão vindo e participando, nos ligando para saber quando vão sair novas doses porque trabalhamos com agendamento. Também estamos recebendo muitas pessoas de 40 e 50 anos que não fizeram a vacinação antes e querem fazer agora - conta a secretária.

Schroeder não aponta problemas na vacinação

Segundo a prefeitura de Schroeder, a estimativa é de que 13.379 pessoas tenham 18 anos ou mais e estejam aptas a receber a vacina no município. Até a última segunda-feira (20), 79,6% haviam recebido a primeira dose, o que significa que faltam cerca de 2,7 mil pessoas para atingir todo o público. Em relação à segunda dose, 36,9% já foram imunizadas, de acordo com o município.

A secretária da Saúde de Schroeder, Ingrit Eli Roweder, diz que não há problemas no recebimento de doses ou na adesão da população em receber a vacina. Segundo ela, não foi preciso interromper a imunização em nenhum momento durante a campanha.

- Está tudo certo, estamos recebendo a vacina e a população tem aderido. Na segunda dose, tivemos algumas idades que não nos procuraram ainda, mas estamos fazendo a busca ativa - afirmou.

Atualmente, são duas salas de vacina abertas na cidade, sendo uma para a primeira dose e a outra para a segunda. Schroeder tem média de 180 a 200 doses aplicadas por dia, com demanda espontânea nos locais de imunização.

Leia também:

Ausências crescem em Joinville e seis mil deixam de tomar a segunda dose

Por que Adriano Silva não concorda com “passaporte de vacinação” e outras exigências

Por que, mais uma vez, Joinville fica no “gravíssimo” na matriz da Covid​​

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

​Reinfectados por Covid: veja quem são os famosos que pegaram o vírus duas vezes

Crianças devem ser vacinadas contra a Covid-19?

Colunistas