O Córrego Grande é o bairro de Florianópolis que teve o maior aumento de preço dos imóveis para venda nos últimos 12 meses, de acordo com o índice FipeZap. A alta na região foi de 30%, acima da média da Capital catarinense, que foi 10,91% no último ano. Todos os bairros da cidade apresentaram alta. (Veja lista abaixo)

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp 

Em fevereiro de 2023, o valor médio do metro quadrado no Córrego Grande foi de R$ 10.982,00, o segundo maior da lista. Com R$ 12.820/m², a Agronômica segue na liderança dos bairros com imóveis mais caros para comprar imóvel na cidade. Por outro lado, a região teve a menor alta nos últimos 12 meses: 0,1%.

Considerando todos os bairros, o valor médio de compra de imóveis de Florianópolis foi de R$ 9.790 por metro quadrado no mês passado.

Veja qual foi a alta de preço dos imóveis por bairro

Córrego Grande: 30%
Coqueiros: 22,2%
Saco dos Limões: 16,7%
Itacorubi: 14,3%
Ingleses do Rio Vermelho: 14,1%
Capoeiras: 11%
Trindade: 8,6%
Centro: 7%
Estreito: 4,4%
Agronômica: 0,1%

Continua depois da publicidade

Leia também: Aluguel em Florianópolis tem até 95% de aumento em 5 anos, maior alta entre as capitais

Entenda o aumento

Por estar localizado ao lado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e também próximo da Universidade Estadual do Estado (Udesc), o Córrego Grande atrai muitos estudantes, o que explica o aumento expressivo no valor dos imóveis, como explica o vice-presidente do sindicato da habitação, que representa as empresas de comércio e serviços imobiliários, shopping centers e condomínios (Secovi) de Florianópolis/Tubarão, Marcos Alcauza.

Coqueiros, localizado na região continental de Florianópolis, também teve alta expressiva, de 22,2%. O principal motivo é pelo bairro estar próximo à ponte, facilitando o deslocamento de quem precisa trabalhar no Centro, mas não pode pagar por um imóvel na Ilha.

Leia também

Florianópolis é a 3ª capital com aluguel mais caro no início de 2023; veja preço por bairro

Quatro cidades de SC estão entre as 10 com imóveis mais caros do país

Inflação do verão: preços de passagens, água de coco e chope sobem até 94% em SC

Destaques do NSC Total