nsc
dc

Pandemia

Queda de mortes por Covid em SC traz otimismo, mas médicos alertam: "Não é hora de comemorar"

Na última terça-feira (9), Estado zerou as vítimas da doença pela primeira vez no ano

10/11/2021 - 13h36

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
 Santa Catarina atingiu 60% da população completamente imunizada contra a Covid-19
Santa Catarina atingiu 60% da população completamente imunizada contra a Covid-19
(Foto: )

Os números recentes do coronavírus em Santa Catarina, com queda na média móvel de mortes por Covid-19, número de casos e internações, trazem otimismo para o Estado. Na última terça-feira (9), SC chegou a zerar as vítimas da doença pela primeira vez desde o dia 8 de junho de 2020. Especialistas atribuem a melhora no cenário à vacinação, mas alertam que ainda não é momento de se falar em fim da pandemia.  

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Conforme o infectologista ​​Luiz Henrique Melo, todas essas métricas significam que as estratégias adotadas de vacinação estão atingindo os objetivos iniciais, que são diminuir internações e mortalidade. Na última semana Santa Catarina atingiu 60% da população completamente imunizada contra a Covid-19. 

— Estamos em um momento confortável, com menos pressão no sistema de saúde e menos insegurança em relação às vacinas, pois é evidente o papel imprescindível delas no controle dos casos e principalmente nas formas graves — destaca. 

Além dos dados positivos em relação à vacinação, a perspectiva de em breve remédios comprovadamente eficazes contra a Covid-19 estarem disponível também traz otimismo para o combate à pandemia no próximo ano, conforme destaca o infectologista Amaury Mielle. As empresas farmacêuticas americanas Merck Sharp and Dohme (MSD) e Pfizer anunciaram resultados animadores para os primeiros tratamentos com pílulas orais. 

— Os estudos iniciais mostram na droga da Pfizer uma redução de até 90% de internação, então já é uma coisa muito promissora. Não é um momento para comemorar ainda, mas quem sabe a gente tenha um próximo ano, com número muito pequeno de casos, com cobertura vacinal a mais ampla possível e se a gente tiver essas drogas disponíveis, que a gente possa tratar quem venha a se contaminar, de modo a não permitir que a doença evolua — destaca o médico.

> Confira os números de vacinação em SC no Monitor da Vacina

Fim da pandemia? 

Para falar no final da pandemia é necessário olhar para além de Santa Catarina. Conforme Mielle, é necessário que nenhum caso de Covid-19 tenha sido registrado no planeta Terra em 30 dias. A situação global, entretanto, não é tão positiva.   

Em locais em que a taxa de vacinação é baixa, como na África, podem surgir novas variantes capazes de driblar a imunização das vacinas. Por isso, os infectologistas destacam que é necessário uma vigilância ostensiva para identificar rapidamente potenciais modificações. 

— Não tem como falar no fim da pandemia agora. Acho que o coronavírus será um vírus endêmico, que vai estar circulando entre a gente, porém com uma incidência menor e uma tendência de adoecer menos as pessoas — destaca Mielle. 

Até esta quarta-feira (10), Santa Catarina somava 1.221.916 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia e 4.943 casos ativos. O Estado registra um total de 19.736 vítimas da doença. Os dados estão no Painel do Coronavírus.

Leia também

SC tem novas regras para grandes eventos; veja detalhes

Entenda a polêmica sobre portaria que proíbe demissão de trabalhadores não vacinados contra Covid-19

MPSC vai exigir vacinação contra Covid-19 de servidores em trabalho presencial

Enquete: Você é a favor ou contra a flexibilização do uso de máscaras em SC?

Colunistas