Após quatro dias, todas as rodovias de Santa Catarina estão liberadas. Na tarde desta quinta-feira (3), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) desobstruiu as últimas vias que ainda eram ocupadas por manifestantes bolsonaristas, que protestam desde domingo (30) contra o resultados das eleições que terminou com a vitória do expresidente Lula (PT) na disputa contra Bolsonaro (PL). 

Continua depois da publicidade

Receba notícias do DC via Telegram

O último ponto desbloqueado foi a BR-470, em Pouso Redondo. A informação foi confirmada pela PRF por meio das redes sociais, às 19h24min.

Acatando decisões da Justiça e do Supremo Tribunal Federal (STF), as polícias Militar de Santa Catarina (PMSC) e Rodoviária Federal (PRF) fizeram uso da força policial para liberar o trânsito e retirar manifestantes golpistas do meio das estradas. Tropas de choque foram acionadas na quarta-feira (2) após as negociações falharem.

As rodovias estaduais, onde ocorreram cerca de 60 bloqueios nos últimos dias, foram todas liberadas por volta das 19h de quarta-feira (2). A corporação informou ainda que não fez uso da força nem deteve pessoa alguma.

Continua depois da publicidade

Nas federais, a tropa de choque atuou em ao menos três pontos, nas cidades de Palhoça, Itajaí e Içara. Além disso, mais de 600 autos de infração e 555 multas foram aplicadas contra os manifestantes. 

SC sem bloqueios
Último bloqueio terminou às 19h24 (Foto: Reprodução/Twitter/PRF)

Bolsonaro se manifesta contra bloqueios

Bolsonaro divulgou um vídeo em suas redes sociais, após três dias de bloqueio, onde se manifesta de maneira expressa pela primeira vez pedindo que manifestantes liberem as rodovias por todo o país. 

Na mensagem, Bolsonaro afirma que, apesar de estarem chateadas, as pessoas precisam “ter a cabeça no lugar”. O presidente diz ainda que o fechamento de rodovias pelo Brasil “não é legal”, pois prejudica o direito de ir e vir das pessoas.

Bloqueios já resultaram em mais de R$ 5,5 milhões em multas

Anteriormente, no seu primeiro pronunciamento após a derrota nas urnas, Bolsonaro fez alusão aos bloqueios ao dizer ser necessário preservar o direito de ir e vir, mas afirmou que as manifestações pacíficas são bem-vindas — o que foi entendido pelos seus apoiadores como recado para manter os bloqueios.

Continua depois da publicidade

Os bolsonaristas estariam exigindo novas eleições para que deixassem os locais de concentração, segundo comunicou a PRF. Descontentes com a vitória de Lula (PT), os extremistas também levaram faixas e cartazes com apologia à intervenção militar aos locais de manifestação.

Teor antidemocrático das manifestações

As condições dos grupos para deixar o meio das estradas são pedidos inconstitucionais, por isso são avaliados como antidemocráticos. Entre pautas golpistas estão a reivindicação por novas eleições, pois o candidato de sua preferência não foi eleito, e a intervenção das Forças Armadas na política brasileira.​

Os atos ainda ferem o direito de ir e vir das pessoas. Milhares de moradores e viajantes ficaram presos aos bloqueios, além de insumos, remédios e vacinas.

Leia também: 

Crianças são “presas em cela” e vestem máscara de Lula e Moraes em bloqueio em SC

Continua depois da publicidade

Viajantes presos em rodovias de SC por bloqueios relatam medo: “Cena de horror”

Destaques do NSC Total