nsc
    nsc

    Espaço Saúde

    Saiba como monitorar suas noites com aplicativos

    Qualidade do sono interfere em hormônios, imunidade e doenças

    16/04/2021 - 08h06 - Atualizada em: 16/04/2021 - 16h05

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    saúde
    Conhecendo a qualidade do próprio sono, é possível adequar rotinas e reavaliar hábitos
    (Foto: )

    Se uma noite mal dormida já prejudica a produtividade no dia-a-dia, afeta o humor e as relações sociais, manter hábitos irregulares quando o assunto é sono pode trazer consequências ainda mais graves. Durante o período de isolamento, as pessoas reduziram as atividades físicas e têm adotado hábitos menos saudáveis como aumento no consumo de alimentos industrializados, de bebidas alcoólicas e excesso no uso de eletrônicos.

    > Estresse e ansiedade podem influenciar a saúde do corpo

    Pablo Moritz, pneumologista especialista em medicina do sono, afirma que o sono possui dois estágios mais superficiais e dois mais profundos. Esses últimos estão relacionados à liberação de hormônios que atuam na redução do estresse e à função cerebral para memória, aprendizado e regulação do humor.

    — Qualquer coisa que faça a gente dormir pouco ou dormir mal, perturbando esse tempo de sono mais profundo, tem grande impacto em vários aspectos. Não só deixa a gente mais cansado, com sono, mas afeta nossa cognição, aprendizado, concentração, memória, o humor, provocando irritabilidade, ansiedade, depressão. Afeta a imunidade, aumentando risco de infecções, assim como inúmeros hormônios, reduz testosterona e hormônios do crescimento. Ainda, o estresse eleva as chances de doenças cardiovasculares, como infarto, arritmia e derrame cerebral — afirma o médico.

    Dr. Moritz aponta que outras doenças como diabetes, vários tipos de câncer e doenças neurológicas do envelhecimento podem ser potencializadas por noites mal dormidas. A insônia, apneia e síndrome das pernas inquietas são as doenças do sono mais comuns, mas são os hábitos ruins e o estresse psicológico as principais causas da baixa qualidade do sono.

    — Geralmente as pessoas dormem mal porque estão expostas à luminosidade azul dos equipamentos eletrônicos durante a noite. Isso inibe os mecanismos do sono, a melatonina e outros hormônios. O excesso de estimulantes ao longo do dia, falta de atividade física, ambientes inapropriados para dormir, horários irregulares, refeições pesadas à noite ou consumo de bebidas alcoólicas são cada vez mais frequentes — explica o especialista.

    > Covid-19: orientações nutricionais para reforçar sistema imunológico

    Entretanto, a tecnologia oferece soluções para auxiliar tanto na indução do sono quanto para monitorar os ciclos e a qualidade.

    Aplicativos monitoram e avaliam o sono

    Monitor do Sono

    Com o dispositivo ao lado da cama, com microfone voltado para o corpo, o app faz o rastreio dos movimentos e gravação de sons enquanto dorme e ainda elabora estatísticas e tendências do sono. O monitor indica uma pontuação para a noite, produz gráficos com os scores e também oferece opções de canções relaxantes e de meditação para a hora de deitar na cama.

    Sleepy – Sleep Cycles

    Com a funcionalidade “ir para a cama agora”, o app calcula o tempo necessário de sono. Já na opção “qual hora acordar”, ele indica os ciclos do sono, a partir da hora de início do sono. Quem escolhe a alternativa “que horas ir para a cama” pode verificar a hora necessária de ir para debaixo das cobertas de acordo com o horário que pretende acordar. Todos esses dados ficam compilados em um histórico semanal e mensal. Além disso, o aplicativo conta com diversas opções de músicas relaxantes para induzir o sono.

    Sleep as Android

    Acordar na fase ideal de sono para uma manhã agradável é a meta desse aplicativo. O rastreador do sono, sem contato com o corpo, mede os movimentos e a respiração ao utilizar os sinais de ultrassom emitidos pelo telefone e refletidos pelo usuário. O modo anti-ronco detecta os barulhos e usa vibrações ou sons para fazer a pessoa parar. O app também conta com canções para ajudar a dormir mais rápido, como sons do oceano.

    Aplicativos para induzir o sono

    Sons para dormir

    O aplicativo conta com diversas opções sonoras calmantes para tornar o momento de descanso mais relaxante. Oceano, floresta, chuva, riacho, lago, caverna, pastagens, cachoeira e viagem de trem estão entre as alternativas. Também é possível customizar os áudios de acordo com a preferência do usuário. Por exemplo, um som de riacho, com chuva em poça, ou até folhas ao vento com sons de pássaros. Ainda estão disponíveis sons mais exóticos, como ventilador, secador e aspirador de pó. Os ruídos brancos e sons de meditação com piano e flauta podem ser aliados da hora de dormir.

    Meditação Guiada

    Diminuir o stress também é uma forma de melhorar a qualidade do sono. Entre as opções de meditação, o app mostra as funcionalidades para autocontrole, bom humor, mindfulness, saúde e resistência ao estresse. Traz recomendações para o sono melhorar a cada dia, como excluir o café durante a noite e desligar as luzes brilhantes antes de dormir. Um dos itens auxilia a controlar a respiração, com o tempo ideal para inspirar e expirar. Trilhas com base no autoconhecimento, sons da natureza, com bosques, tempestades, água e garoa ajudam no processo.

    Acompanhe o especial Espaço Saúde

    Colunistas