nsc
dc

Esperança

SC faz terceiro transplante de coração do ano

Doação partiu de morador de Florianópolis, que teve morte encefálica nesta quarta-feira

25/05/2022 - 19h21 - Atualizada em: 26/05/2022 - 07h36

Compartilhe

Luana
Por Luana Amorim
Órgão foi levado de helicóptero para o receptor no interior do Estado
Órgão foi levado de helicóptero para o receptor no interior do Estado
(Foto: )

Santa Catarina realizou o terceiro transplante de coração de 2022 nesta quarta-feira (25). O doador foi um homem de Florianópolis que teve morte encefálica. O órgão foi levado para uma cidade do interior do Estado, a cerca de 200 quilômetros de distância da Capital. 

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O trabalho foi coordenado pela SC Transplante. Conforme o coordenador, médico Joel Andrade, o tempo é um fator fundamental neste tipo de operação. Isto porque o momento em que o coração deixa de bater e o instante em que ele passa a funcionar em outro corpo não pode passar de seis horas. O translado do órgão foi feito de helicóptero. 

— A agilidade no transporte de equipes e órgãos é essencial para o desempenho do setor de transplantes. Isso é ainda mais marcante nos transplantes de coração e pulmão. Quanto menor o tempo de isquemia (sem circulação de sangue), melhor. Por isso, o transporte por aeronave é fundamental. Nós temos técnicas médicas consolidadas que dependem dessa agilidade. Santa Catarina tem oferecido esse apoio ao sistema estadual de saúde — afirma.

Diferente de outros órgãos, o transplante de coração é considerado raro. Em 2022, esta é a terceira operação do tipo, enquanto em 2021 e 2020 foram quatro transplantes por ano. 

Além do coração, o homem também doou rins, fígado e córneas. Segundo a enfermeira Izabelle de Freiras Ferreira, responsável pela extração dos órgãos do paciente de Florianópolis, tem havido uma maior aceitação dos familiares em relação à atitude. 

Nos últimos 17 anos, Santa Catarina ocupou 13 vezes a liderança nacional na taxa de doação de órgãos. Nos outros quatro, ficou na segunda posição. 

Paciente também doou fígado, córnea e rins
Paciente também doou fígado, córnea e rins
(Foto: )

Leia também: 

Doação de órgãos faz de Santa Catarina referência em solidariedade

Homem tem pernas esmagadas por oito toneladas de mármore na Grande Florianópolis

Consumo de SC será de R$ 269,3 bilhões em 2022, com queda de 0,69%

Colunistas