nsc
dc

Economia

SC ganhou 29 mil empresas no setor de serviços em dez anos

Este é o sexto maior desempenho na abertura de novos negócios do país entre 2010 a 2019

25/08/2021 - 14h13 - Atualizada em: 25/08/2021 - 14h16

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Santa Catarina passou da sétima para a sexta posição no ranking nacional no setor de serviços
Santa Catarina passou da sétima para a sexta posição no ranking nacional no setor de serviços
(Foto: )

Santa Catarina abriu 29 mil empresas de serviços em dez anos. Este é o sexto maior desempenho na abertura de novos negócios não financeiros no país. Os dados são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) divulgada pelo IBGE nesta quarta-feira (25). 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

De 2010 para 2019, Santa Catarina passou da sétima para a sexta posição no ranking nacional do setor, trocando de posição com a Bahia. A participação do Estado representava 4,2% do total nacional em 2019, com arrecadação de R$ 82,5 bilhões. São Paulo ocupa a primeira posição no ranking. 

Dentre os segmentos com maior crescimento entre 2010 a 2019, o destaque vai para os serviços prestados às famílias. Nessa atividade entram hotéis, restaurantes, além de atividades culturais, recreativas e esportivas. 

Em 2019, último ano pré-pandemia, 88,4 mil empresas do setor atuavam em Santa Catarina, empregando 635 mil pessoas. Os salários pagos pelas empresas totalizaram R$ 16,8 bilhões em 2019. A média salarial mensal era de 2,04 salários mínimos, a quarta maior do país.  

Entre os estados da região Sul, a participação de SC foi a que mais cresceu em dez anos. Em 2019, representava 27,2% do total da região.  

Setor de serviços de SC cresce 17,1% em 2021 

Após retração por conta da pandemia, em junho de 2021, o setor de serviços teve a segunda alta no ano — 3,1%, segundo os últinas dados divulgados pelo IBGE. No primeiro semestre, o Estado acumulou 17,1% de crescimento. 

Na comparação de junho de 2021 com o mesmo mês de 2020, o grupo de serviços prestados às famílias teve a maior alta, de 40,6%.  

A perspectiva é de crescimento do setor de serviços para o restante do ano, impactado pelo avanço da vacinação e consequentemente maior sensação de segurança das pessoas. 

Leia também:

SC tem quatro cidades entre as mais ricas do país; saiba quais

Setor de tecnologia de SC vai gerar 16,6 mil empregos até 2023, informa Acate

Viver está mais caro em SC? Entenda alta de preços em cinco áreas e como economizar

Colunistas