nsc
dc

Vermelho

SC volta a ter todas as regiões em risco gravíssimo para o coronavírus

Depois de duas semanas com ao menos uma região em estado grave, toda Santa Catarina volta à pior classificação no mapa de risco

17/04/2021 - 12h35 - Atualizada em: 17/04/2021 - 13h04

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Novamente todo o Estado está na pior classificação do mapa
Novamente todo o Estado está na pior classificação do mapa
(Foto: )

Todas as regiões de Santa Catarina apresentam risco gravíssimo para o coronavírus, conforme o mapa de classificação atualizado neste sábado (17) pela Secretaria de Estado da Saúde. Na última semana, quatro regiões estavam no nível grave (laranja), mas agora regrediram para a cor vermelha. 

> Quer receber notícias de SC por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Para definir a classificação das 16 regiões, os cientistas de dados do Estado levam em consideração itens como os óbitos, taxa de transmissibilidade, percentual de resultados de exames e ocupação em leito de UTI. Este último tem a nota mais alta, que significa capacidade de atenção em todos os locais.

Ou seja, os leitos de UTI adulto reservados para Covid-19 então lotados em todos os hospitais do Estado, o que prejudica a avaliação no mapa de risco. Assim, as regiões Carbonífera, Extremo Sul, Foz do Rio Itajaí e Grande Florianópolis voltaram para o nível gravíssimo depois de uma semana no grave.

Na semana retrasada, depois de mais de um mês com todas as cidades no risco gravíssimo, Santa Catarina tinha a região de Xanxerê no nível grave. Agora, a situação volta a ser a mesma de duas semanas atrás. 

Critérios avaliados para classificação no mapa de risco
Critérios avaliados para classificação no mapa de risco
(Foto: )

No caso das quatro regiões, mudanças na dimensão da transmissibilidade contribuíram para o retorno à cor vermelha. Isso reflete no aumento do número de casos ativos.

Colunistas