nsc
    dc

    Pandemia

    Secretaria de Saúde investiga 4 casos suspeitos de reinfecção por coronavírus em SC

    Diretoria de Vigilância Epidemiológica informou que amostras dos pacientes foram enviadas para análise no Rio de Janeiro

    11/12/2020 - 07h15 - Atualizada em: 11/12/2020 - 09h28

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    Coronavírus em SC
    Centro de Florianópolis durante a pandemia do novo coronavírus
    (Foto: )

    Quatro casos suspeitos de reinfecção pelo coronavírus são investigados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) em Santa Catarina. Amostras dos quatro pacientes foram enviadas ao Rio de Janeiro para análise.

    > Vacina da Covid-19: prefeitos vão pressionar Moisés para SC fazer acordo com Butantan e pagar doses

    Nesta quinta-feira (10), o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de reinfecção pela doença no país. Segundo a pasta, trata-se de uma profissional da área da saúde, de 37 anos, que reside em Natal e trabalha no Rio Grande do Norte e na Paraíba.

    Em Santa Catarina, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) informou que não divulga detalhes sobre os casos em investigação, e informou que não há prazo para que os resultados dos quatro casos suspeitos fiquem prontos.

    — Será feito o sequenciamento genético desses dois vírus, do primeiro episódio e do segundo episódio, e a partir de então se estabelece se há uma diferença genética suficiente nesses dois vírus para que a gente consiga caracterizar que não é o mesmo episódio, mas sim que se tratam de dois vírus realmente diferentes — explicou Fabio Gaudenzi, infectologista da Dive-SC em entrevista à NSC TV.

    Uma nota técnica do Ministério da Saúde orienta que profissionais da área médica considerem casos suspeitos de reinfecção de Covid-19 aqueles em que pacientes tenham resultado positivo para doença atestado pelo teste PCR em intervalo mínimo de três meses entre os episódios.

    > Taxista com coronavírus que transportou clientes é investigado pela Polícia Civil em SC

    Quais lições vamos levar de 2020?

    Uma nota técnica do Ministério da Saúde orienta que profissionais da área médica considerem casos suspeitos de reinfecção de Covid-19, ou seja, de pessoas que pegaram a doença por mais de uma vez, aqueles em que pacientes tenham resultado positivo para doença atestado pelo teste PCR em intervalo mínimo de três meses entre os episódios.

    — A gente vê que realmente é um fenômeno que não ocorre na grande maioria das pessoas, e ele ainda está sendo estudado, e precisa então se entender melhor quais são os gatilhos para que a pessoa desenvolva essa nova infecção — disse ainda Fabio Gaudenzi.

    > ‘Compra de vacinas deve ser feita pelo Ministério da Saúde’, defende Carmen Zanotto

    Por conta da possibilidade de reinfecção, a orientação é que mesmo pessoas que já foram contaminadas pela Covid-19 continuem adotando as medidas de prevenção, como uso de máscara, respeito ao distanciamento e higiene das mãos.

    Próxima pandemia? Saiba tudo sobre tema:

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas